Política

Oposição boicota leitura da mensagem pelo governador

Deputados de oposição não foram ao plenário para ouvir Wellington Dias
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Alliny Maria 05/02/2018 12:09
Plenário sem a oposição durante a leitrura da mensagem do governador Wellington Dias Plenário sem a oposição durante a leitrura da mensagem do governador Wellington DiasFoto: Paulo Pincel

Sem a presença de deputados da oposição em plenário, o governador do Piauí, Wellington Dias, falou de improviso na Assembleia Legislativa na abertura dos trabalhos neste primeiro semestre, admitindo que 2017 foi o ano mais desafiador de sua vida. Wellington Dias abriu mão do discurso escrito para falar das dificuldades enfrentadas desde 2015, inclusive sobre a crise financeira que quebrou vários estados.

Agradecendo à Assembleia Legislativa pela aprovação dos pleitos encaminhados pelo Executivo, o governador afirmou que o objetivo é honrar os contratos e ter sempre como prioridade os serviços do Estado funcionando e não apenas a folha de pagamento, “alavancando investimentos com recursos do Tesouro Estadual e em parceria com a União e com a iniciativa privada, consolidando as PPPs”, acrescentou, citando as subconcessão da Agespisa, e as PPPs da Ceasa e dos terminais rodoviários de Floriano, Picos e Teresina.

Wellington Dias destacou a instalação de fibra ótica desde Teresina até Parnaíba e seguindo em direção a Picos, Simplício Mendes, São Raimundo Nonato, Bom Jesus e Corrente, também rumo ao Médio Parnaíba até Uruçuí, “fechando um oito. Hoje são 96 e queremos chegar a mais 128 municípios, ter todos os municípios do Piauí com elevada tecnologia em fibra ótica”.
Wellington Dias é cumprimentado por Evaldo Gomes
Wellington Dias é cumprimentado por Evaldo Gomes [Foto: Paulo Pincel]

Brasília
Dias adiantou a viagem a Brasília, onde participa do Fórum de Governadores, com o colégio de líderes e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quando vai ser discutido o Fundo. Nacional de Segurança Pública. O governador defendeu a legalização de jogos eletrônicos, citando as apostas on line feitas em jogos de futebol, que não são tributadas e podem gerar R$ 20 bilhões de arrecadação que poderiam ser investidos em segurança. “A arma e a droga nas fronteiras é responsável pela violência no país. O crime está organizado nacionalmente. Se não entrar arma e drogas na fronteira, vai diminuir o crime”, acredita o chefe do Executivo, ressaltando também o atendimento na rede de saúde do Estado para dependentes químicos.

Integração
O governador adiantou uma experiência que está sendo desenvolvida com o Judiciário, Ministério Público e Defensoria para reorganização dos sistemas de modo a estabelecer estrutura para crimes e criminosos de alto, médio e baixo risco.

Coisas boas
Na segunda metade do discurso, Wellingvton Dfias falou de “coisas boas”, lembrando que o Piauí cresceu e3 fechou o ano com saldo positivo de emprego em várias áreas. Foram 70 mil empregos retornados.Dias falou sobre a viagem a Portugal e os R$ 10 bilhões de investimentos em energia eólica.

Wellington Dias citou o município de Lagoa do Barro, onde será inaugurada a maior fábrica de torres e geradores de energia eólica do mundo.Por fim, o governador agradeceu aos servidores, aos Poderes, “por fazerem esse milagre acontecer. Num ano de grandes dificuldades nós conseguimos continuar investindo”.

O governador destacou a relação com a bancada federal para conseguir as liberações de recursos, que permitiu, por exemplo, que o Piauí possa levar a educação tecnológica para 100 por cento dos municípios. “Hoje são 162 municípios com ensino superior. Queremos encerrar 2018 com 100 por cento dos municípios com ensino superior [...] Isso é que faz a diferença. Não se pode abrir mão de sonhar e trabalhar por ele. A responsabilidade é nossa de construir um Piauí cada vez mais desenvolvido”.

Wellington Dias falou de improviso
Wellington Dias falou de improviso na leitura da mensagem anual aos deputados [Foto: Paulo Pincel]

Comentários