Saúde

No período da chuvas, cuidados evitam a proliferação do mosquito da dengue

Principal cuidado é o descarte de todo material inservível e com vasilhames que podem acumular água
Fonte: PMT | Editor: Redação 02/03/2018 11:09
Mosquito Aedes aegypti Mosquito Aedes aegyptiFoto: Reprodução

O período chuvoso requer atenção especial em relação a doenças como dengue, zika e chikungunya, por ser uma época propícia para a reprodução de seus mosquitos transmissores: o Aedes aegypti e o Aedes albopictus. Por isso, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) pede a parceria da população para que redobre o cuidado dentro de suas casas.

“O período chuvoso favorece a formação de poças de água, onde o Aedes aegypti e Aedes albopictus colocam seus ovos e dão origem ao mosquito”, explica a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba. “Se o mosquito estava infectado pela dengue, zika, chikungunya ou outras viroses que já estão no Brasil, todos os seus ovos também estarão contaminados”, alerta a diretora.

O principal cuidado é o descarte de todo material inservível. Garrafas devem ser guardadas fechadas ou com a boca virada para baixo. As calhas dos telhados e caixas d’água também merecem atenção e devem ser mantidas limpas, bem como ralos e vasos sanitários tampados. Vasos de plantas com pratos de plástico devem ser evitados. “É muito importante que os quintais e locais ao ar livre passem por limpeza frequente, pois qualquer material que permita o mínimo acúmulo de água pode se tornar um criadouro do mosquito, mesmo uma tampinha de garrafa”, alerta Amariles Borba.

A diretora chama atenção ainda para o risco da febre amarela, doença cuja forma silvestre está se espalhando pelo Brasil, mas que na zona urbana é transmitida pelo Aedes aegypti. “A melhor forma de combate é não criar o mosquito, por isso precisamos nos prevenir”, diz.

Faxina nos Bairros

A atividade semanal da prefeitura de Teresina tem continuidade amanhã (03), nos bairros Mafrense (zona Norte) e Loteamento Tabocas (zona Sudeste). As equipes da FMS e Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) estarão a partir das 8h da manhã recolhendo todo o material inservível depositado pelos moradores nas calçadas, em especial os de grande porte que não são recolhidos pela limpeza regular.

No Mafrense, o ponto de partida da Faxina será a Praça Princesa Isabel, e de lá as equipes percorrem o quadrante formado pelas ruas Desembargador Vaz da Costa, Manoel Aguiar Filho, Rui Barbosa e Padre Geraldo e Alameda Domingos Mafrense. Já no Loteamento Tabocas, o quadrante será o formado pela Linha da CHESF, Rua Projetada, Estrada para Tabocas, Avenida Principal, Avenida do Colégio Érico Veríssimo e Rua da Praça, com ponto de encontro no Ginásio de Esportes do local.


Comentários