Cidade

Mobilidade: Firmino Filho assina convênio de R$ 25 milhões com a Caixa

Recursos serão utilizados para a conclusão dos terminais de integração e para investimento em pavimentação asfáltica
Fonte: Prefeitura de Teresina | Editor: Redação 02/06/2018 09:21
Firmin FirminFoto: Renato Bezerra

O prefeito Firmino Filho assinou na tarde desta sexta-feira (1º), no prédio da Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal no Piauí, um convênio de R$ 25 milhões com a instituição financeira para serem aplicados em Teresina. Os recursos serão destinados a obras de mobilidade urbana, especificamente construção de terminais do sistema de integração e pavimentação asfáltica.

A destinação dos recursos será dividida entre estas duas frentes, sendo R$ 14 milhões para pavimentação asfáltica, principalmente nas vias alimentadoras e troncais do sistema de integração do transporte público, além de R$ 11 milhões destinados diretamente para a construção dos terminais que ainda não foram concluídos.

Estiveram presentes na solenidade autoridades municipais e estaduais. Estiveram na mesa, ao lado do prefeito Firmino Filho, o presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antonio de Souza, a vice-governadora do Piauí Margarete Coelho, e o senador Ciro Nogueira.

“A Caixa e o Governo Federal têm sido grandes parceiros nos desafios que temos. A nossa frota de veículos mais do que triplicou nos últimos 20 anos, o que fez com que as condições de mobilidade ficassem mais complicadas. A Prefeitura tem um Plano Diretor de Mobilidade Urbana criado em 2009, e estamos tentando executá-lo. E encontramos no Governo Federal um parceiro para tirar esses projetos do papel”, disse o prefeito Firmino Filho.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson de Souza elogiou a atuação da prefeitura de Teresina no empenho para organizar a cidade, destacando a importância de desenvolver uma parceria com a instituição financeira.

“As cidades mais desenvolvidas são aquelas que tiveram sucessivas boas gestões, e Teresina é um exemplo. Estamos em um momento onde há um alinhamento entre os atores, o que poucas vezes acontece”, finalizou o presidente.

Comentários

Matérias Relacionadas