Ciência & Tecnologia

Mercado negro negocia verificação de contas no Instagram

Ao contrário de outros serviços, no Instagram o usuário não consegue solicitar ou adquirir diretamente o reconhecimento oficial
Fonte: Código Fonte | Editor: Redação 04/09/2017 12:19
Instagram InstagramFoto: Daily Times

O site Mashable desvendou a existência de um mercado negro de verificação de contas no Instagram que envolve funcionários da rede social e intermediários. Ao contrário de outros serviços, no Instagram o usuário não consegue solicitar ou adquirir diretamente o reconhecimento oficial de sua conta e o processo acontece internamente, através de mecanismos que aparentemente não são devidamente fiscalizados.

Segundo a apuração realizada entre fontes que preferiram não se identificar, desde clientes que compraram uma verificação até intermediários de pequeno e grande porte, os valores podem chegar até a US$15.000 pelo direito de ostentar o pequeno símbolo azul ao lado do nome da conta. Entretanto, ter uma conta verificada no Instagram abre uma série de recursos na plataforma, ao mesmo que funciona como um sinal de status e importância, que atrai seguidores e, principalmente, anunciantes.

De acordo com um dos intermediários consultados, um funcionário que consegue aprovar duas contas em um único mês é capaz de sustentar todas as suas despesas com a venda ilegal do símbolo de verificação. E alguns destes funcionários estariam conseguindo aprovar dois perfis por semana, mesmo depois que a empresa endureceu as regras internas para coibir esse tipo de prática.

Oficialmente, o Instagram se nega a confirmar ou negar a existência de um mercado negro de verificação, mas há relatos de funcionários que foram pegos e sumariamente demitidos. Um dos intermediários garante que a rotatividade é alta por causa disso, mas a venda segue acontecendo. Outro intermediário, identificado como Alejandro Rioja, tem site próprio onde oferece os serviços e um bot no Facebook Messenger programado para oferecer tráfego para contas, exposição na mídia e verificação de contas, incluindo Twitter e Facebook, além do Instagram.

O custo do serviço é geralmente dividido entre o intermediário e o funcionário. Dada a complexidade do processo e a necessidade de outros fatores para conseguir a verificação, o processo não é totalmente garantido, mas alguns mercadores, como o próprio Rioja, tem uma política de devolução de dinheiro se a verificação não funcionar.

A própria falta de transparência do processo estaria facilitando a existência do mercado negro. Novos perfis que conquistam a verificação da conta são questionados sobre como conseguiram e, se o status foi obtido por baixo dos panos, o método acaba sendo compartilhado com outros interessados, que procuram o mesmo intermediário e continuam alimentando o ciclo vicioso.

Comentários

Matérias Relacionadas