Política

Marcelo diz que denúncia contra Temer chega enfraquecida

O presidente do PMDB no Piauí levantou suspeita sobre Rodrigo Janot
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Alinny Maria 25/09/2017 08:29
Deputado federal Marcelo Castro (PMDB) Deputado federal Marcelo Castro (PMDB)Foto: Paulo Pincel

O presidente do PMDB no Piauí, deputado federal Marcelo Castro, acredita que o presidente Michel Temer não terá dificuldade em se livrar dessa nova acusação do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por obstrução de Justiça e organização criminosa, até pela perda de credibilidade do acusador.

"Essa denúncia dele vai chegar mais enfraquecida que a anterior. É lógico que não vi o conteúdo das denúncias, mas o acusador perdeu uma certa autoridade que ele tinha. Ninguém é ingênuo. É estranho uma delação desta, o assessor direto dele larga o emprego [nunca vi ninguém pedir demissão do emprego que é o melhor que tem no Brasil] e no outro dia, ele (Marcelo Miller), o chefe de gabinete e o assessor dele (Rodrigo Janot) envolvido na delação da JBS. Esse é um caso que no mínimo precisa ser analisado", defendeu Marcelo Castro, em entrevista na TV, na manhã desta segunda-feira (25).

Distritão

Segundo Marcelo Castro, o país perdeu a chance de fortalecer os partidos, porque o Congresso é imcompetente para votar a reforma política. "O Distritão não foi votado e foi a grande perda do movimento (reforma). Já tinha dito que não participaria de reforma política, pois já tinha chegado a conclusão que o Congresso é incompetente para fazer reforma política. Essa jura está renovada em definitivo. Não podíamos ter jogado fora essa oportunidade. O país está pegando fogo, a classe política desacreditada e a gente ainda continua com esse sistema. Tenha paciência", lamentou.

Marcelo Castro fala aos presentes Marcelo Castro fala aos presentes

Associação

O deputado federal participou, no sábado (23), de encontro organizado pela Associação dos Prefeitos do Extremo Sul do Estado do Piaui, no município de Avelino Lopes, na divisa com a Bahia, Composta de 23 municípios da região, a associação surge no intuíto de unir os esforços dos municípios que, através dessa parceria, realizem uma gestão compartilhada dos recursos, objetivando a redução de custos e o aumento da eficiência, em especial, na área da saúde pública com a criação do "Consórcio de Saúde".

O parlamentar piauiense lembrou da época de Ministro da Saude, enfatizando a criação do Consórcio de Saúde como uma das melhores coisas já feitas no Brasil.

Marcelo Castro participa do 2º Encontro das Cidades
Marcelo Castro participa do 2º Encontro das Cidades

Segundo Marcelo, o consórcio objetiva buscar soluções para os problemas de saúde, e na região do extremo sul do Piauí, além de melhorar os serviços de saude básica, o consórcio trabalhará para que determinados municípios, a serem definidos pela Associação, se tornem um grande polo para atendimento de saúde especializada, fazendo assim a descentralização do atendimento, tirando de Teresina sua enorme demanda e aproximando da população os serviços de saúde - o que melhorará o atendimento de toda a população.

"Como Ministro da Saúde tive a oportunidade de ver e aprovar o Consórcio de Saúde, como uma das melhores coisas já realizadas no Brasil. Quero parabenizar a todos os prefeitos que estão envolvidos nessa luta em busca da criação do Consorcio de Saude do Extremo Sul do Estado do Piaui, e também pelas lutas e conquistas nas melhorias das estradas, como a BR 135, exemplo da luta e da união dos prefeitos e dos líderes politicos da região. Estou com o povo, os prefeitos e todas a lidranças nesta luta", finalizou Marcelo Castro.

Comentários