Esportes

Mais de 1 milhão veem massacre do Mengão no Facebook

Flamengo aplicou a maior goleada desta edição da Libertadores: 6 a 1
Fonte: Estadão Conteúdo | Editor: Paulo Pincel 11/04/2019 23:15
Diego abriu o caminho para a goleada logo aos 2 minutos Diego abriu o caminho para a goleada logo aos 2 minutosFoto: Alexandre Durão/ GloboEsporte.com

O Flamengo goleou o San José, da Bolívia, por 6 a 1, nesta quinta-feira, no Maracanã, pela quarta rodada da fase de grupo da Copa Libertadores. Com o resultado, o time carioca assumiu a liderança do Grupo D, com os mesmos nove pontos do Peñarol, mas com um saldo de gols melhor (7 a 4).

O Flamengo precisa de apenas um ponto nos dois últimos jogos para garantir vaga nas oitavas de final. A equipe do técnico Abel Braga volta a jogar pela competição no dia 24, diante da LDU, no Equador. A última partida será em 8 de maio, em Montevidéu, frente ao Peñarol.

Agora, o Flamengo "muda a chave" e passa a se concentrar na decisão do Campeonato Carioca. O primeiro jogo será domingo, no Engenhão, diante do Vasco.

O JOGO - O Flamengo começou em ritmo alucinante. No primeiro minuto, Everton Ribeiro arrancou pelo meio, passou pela marcação e tocou para Arrascaeta, que bateu cruzado para defesa de Lampe

A pressão foi enorme e o gol não demorou a sair. Após cobrança de escanteio pela direita, Bruno Henrique desviou e Diego abriu o placar, com ajuda do goleiro, aos dois minutos. Aos quatro, o zagueiro Toco foi expulso ao cometer falta em Bruno Henrique, que escapava sozinho em direção ao gol boliviano.

O jogo era de um time só. O San José só se defendia, enquanto o Flamengo abusou da posse de bola. Mas uma bobeada da defesa do time carioca propiciou o gol de empate da equipe boliviana, marcado por Saucedo, aos 18 minutos. O lance foi irregular, pois Sanguinetti, que participou da jogada, estava impedido.

A cobrança das arquibancadas veio na sequência por intermédio de vaias, mas o Flamengo não perdeu a concentração e manteve seu domínio. Diego e Everton Ribeiro quase marcaram.

Aos 30, o segundo gol do Flamengo saiu da forma menos esperada: no contra-ataque. Diego Alves saiu bem em um escanteio e iniciou o ataque. Everton Ribeiro e Bruno Henrique levaram a bola, que acabou sobrando para o camisa 7 bater de pé direito para colocar o Flamengo de novo em vantagem no placar.

O time brasileiro poderia ter ampliado ainda mais o placar, mas Arrascaeta, Willian Arão e Bruno Henrique falharam na finalização. Além disso, Pará e Renê não tiveram boa atuação, o que fez o time afunilar as jogadas e facilitar a marcação boliviana.

O segundo tempo foi todo de Arrascaeta, que recebeu uma oportunidade como titular. O uruguaio colecionou dribles, lançamentos e ainda fez um lindo gol aos 11 minutos. O meia matou no peito e bateu bonito de pé direito para fazer 3 a 1.

Se no ataque o Flamengo ia bem, na defesa o time da Gávea apresentou fragilidade, principalmente nas laterais. Mas a superioridade técnica era muito grande. Diego quase fez um golaço, Rodrigo Caio acertou o travessão, mas o quarto gol só saiu aos 34 minutos, após uma jogada que teve início com Willian Arão e Pará, dois dos jogadores mais cobrados pela torcida. A bola sobrou para Everton Ribeiro, que fez o segundo dele e o quarto do Flamengo.

Com o Maracanã em êxtase, Willian Arão foi puxado por Gutierrez dentro da área, após cobrança de escanteio. Pênalti que Vitinho converteu: 5 a 1, aos 38 minutos. Mais quatro minutos e Gutierrez falhou, ao desviar cruzamento de Pará: 6 a 1. Assim, os mais de 64 mil flamenguistas presentes deixaram o estádio em festa.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 6 X 1 SAN JOSÉ

FLAMENGO - Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê (Trauco); Cuéllar, Willian Arão, Diego (Vitinho) e Everton Ribeiro (Lucas Silva); Arrascaeta e Bruno Henrique. Técnico: Abel Braga.

SAN JOSÉ - Lampe; Juárez (Rojas), Edemir Rodríguez, Toco e Jair Torrico; Ovando, Didí Torrico, Gutiérrez e Sanguinetti; Rodrigo Ramallo (Marcelinho) e Saucedo (Alessandrini). Técnico: Néstor Clausen.

GOLS - Diego, aos dois, Saucedo, aos 18, e Everton Ribeiro, aos 30 minutos do primeiro tempo. Arrascaeta, aos 11, Everton Ribeiro, aos 34, Vitinho, aos 38, e Pará, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Piero Maza (Fifa/Chile).

CARTÕES AMARELOS - Willian Arão e Edemir Rodríguez.

CARTÃO VERMELHO - Toco.

RENDA - Não divulgada.

PÚBLICO - 60.965 pagantes (64.814 presentes).

LOCAL - Maracanã, no Rio.

Comentários