Política Nacional

João Henrique cai da presidência do Sebrae 3 meses após ser nomeado por Temer

O ex-deputado federal Carlos Carmo Andrade Melles é o novo presidente; mudança foi exigida por Paulo Guedes
Fonte: Sebrae/Redação | Editor: Paulo Pincel 17/04/2019 17:46
Ex-ministro João Henrique Sousa Ex-ministro João Henrique SousaFoto: Cidade em foco

O ex-ministro João Henrique de Almeida Sousa não é mais o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A "cabeça" do piauiense foi pedida a Bolsonaro pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. O ex-deputado federal Carlos Carmo Andrade Melles, articulador da queda de João Henrique, será nomeado diretor-presidente do órgão.

Nomeado no dia 7 de janeiro deste ano, João Henrique passou pouco mais de três meses na presidência nacional do Sebrae, depois de ser eleito para o cargo em 29 de novembro do ano passado, por indicação do então presidente Michel Temer.

Henrique assumiu o Sebrae nacional depois de 2 anos e nove meses como presidente do Conselho Nacional do Sesi (Serviço Social da Indústria).

Queda

Hoje, em reunião extraordinária, o Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae elegeu a nova diretoria nacional da instituição para o período 2019 a 2022. Além do novo presidente, foram eleitos Bruno Quick Lourenço de Lima, diretor técnico, e Antonio Eduardo Diogo de Siqueira Filho, diretor de administração e finanças.

Nova diretoria do Sebrae Nacional

A nova diretoria do Sebrae Nacional

A reunião foi presidida pelo presidente do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae (CDN), José Roberto Tadros (presidente da Confederação Nacional do Comércio - CNC) e contou com a participação de 21 conselheiros, que representam diferentes instituições públicas e do setor privado. De acordo com Tadros, a reunião foi convocada, em caráter extraordinário, diante da solicitação feita por 11 conselheiros, no final de março/2019.

A definição da nova diretoria se deu a partir de chapa única que foi registrada junto à Secretaria do Conselho para os cargos de diretor presidente, diretor técnico e diretor de administração e finanças.

O novo presidente, Carlos Melles, é mineiro de São Sebastião do Paraíso, engenheiro agrônomo, formado pela Universidade Federal de Viçosa (BA), pesquisador e dirigente cooperativista. Melles foi deputado federal por seis legislaturas consecutivas e carrega em sua trajetória um histórico de luta pelas causas voltadas ao agronegócio, ao cooperativismo e às micro e pequenas empresas. Na Câmara dos Deputados, presidiu a Comissão Especial da Microempresa, que aprovou a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (2006). Vale registrar que foi ele o relator do projeto Microempreendedor Individual (MEI) e da Empresa Simples de Crédito (ESC), em 2018. No Governo Federal, foi ministro do Esporte e Turismo (em 2000) e, no Governo de Minas Gerais, secretário de Transportes e Obras Públicas (em 2011).

Bruno Quick, eleito novo diretor técnico, é engenheiro civil e especialista em políticas públicas pela Unicamp. Atuou como dirigente no movimento associativista empresarial, foi diretor técnico do Sebrae Minas (MG) e gerente da Unidade de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae Nacional.

O novo diretor de Administração e Finanças, Eduardo Diogo, é advogado e Mestre em Liderança pela Universidade de Georgetown (EUA). Autor dos livros “MUDA BRASIL” e “It Was About Hope”, Eduardo foi consultor do Banco Mundial em Washington; secretário de planejamento e gestão estadual; presidente do CONSAD e da CONAJE; além de ter estudado em instituições como: Wharton School; London School of Economics and Political Science; e International Institute for Management Development (IMD).

Conselho Deliberativo do Sebrae Conselho Deliberativo do Sebrae Nacional

Comentários