Mundo

Itália bate recorde negativo de nascimentos

No ano passado, 464 mil bebês vieram ao mundo em solo italiano
Fonte: ANSA | Editor: Redação 09/02/2018 10:34
Bebês BebêsFoto: Caras - Uol

Um estudo divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística da Itália (Istat) nesta quinta-feira (8) mostra que o número de nascimentos no país bateu um novo recorde negativo em 2017. Segundo o balanço demográfico do Istat, 464 mil bebês vieram ao mundo em solo italiano no ano passado, número 2% menor na comparação com 2016, quando o indicador já havia atingido seu mínimo histórico.

Por outro lado, a quantidade de falecimentos chegou a 647 mil, alta de 5,1% em relação ao ano anterior. Juntando essas duas estatísticas, o saldo natural (que desconsidera migrações) da população da Itália foi de -183 mil habitantes, outro recorde negativo. Como o país tem sido destino de um intenso fluxo migratório nos últimos anos, a queda da população foi de "apenas" 100 mil, chegando em 1º de janeiro de 2018 a 60,494 milhões de pessoas.

A redução populacional é um problema que afeta a Itália já há alguns anos, e o governo vem adotando medidas para frear essa realidade, como a introdução do chamado "bônus bebê", pagamento de uma ajuda mensal para incentivar casais a terem filhos.

Comentários

Matérias Relacionadas