Política

Veja as 40 cidades onde haverá racionamento de água

Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Pincel 06/06/2017 11:00
Reunião com APPM no Palácio de Karnak Reunião com APPM no Palácio de KarnakFoto: APPM

Matéria publicada na segunda-feira (5), Às 13h28

O Governo do Piauí vai decretar racionamento de água em 40 cidades do semiárido. A informação foi repassada na manhã de segunda-feira (5) pelo governador Wellington Dias, em reunião no Palácio de Karnak, com integrantes da bancada federal do Piauí na Câmara, com prefeitos e representantes de municípios afetados pela seca no estado.

As cidades com racionamento de água são: Belém do Piauí, Francisco Macedo, Padre Marcos, Alagoinha, Campo Grande, Pio IX, São Julião, Vila Nova, Bonfim do Piauí, Coronel José Dias, Fartura, São Braz do Piauí, São Lourenço, São Raimundo Nonato, Várzea Branca, Jurema, Dirceu Arcoverde, Acauã, Alegrete do Piauí, Betânia, Caldeirão Grande, Campo Alegre do Fidalgo, Capitão Gervásio Oliveira, Caridade, Curral Novo, Dom Inocêncio, Francisco Santos, Isaías Coelho, Jacobina, Jaicós, Lagoa do Barro do Piauí, Marcolândia, Morro Cabeça no Tempo, Queimada Nova, São Francisco de Assis do Piauí, Simões, Nova Santa Rita, Guaribas, Massapê, Bela Vista do Piauí e Coivaras.

“Todas as áreas de divisa do Piauí com o Ceará, Pernambuco e Bahia estão precisando de uma atenção especial. São cerca de 61 municípios, mas 40 destes nos preocupam mais porque podem gerar um colapso devido ao baixo armazenamento de água nos reservatórios. Nós vamos ter que encontrar uma medida para evitar que o problema seja ainda mais grave”, afirmou o governador, após reunião no Salão Azul do Karnak.

Wellington Dias vai assinar o decreto nesta terça-feira (6), depois de receber um relatório da Secretaria de Estado da Defesa Civil. O secretário Hélio Isaias afirmou que o abastecimento de água este ano está bastante complicado. “A recarga dos mananciais foi muito insuficiente. É preocupante e precisa de uma atitude do Estado e dos municípios, para que a gente possa amenizar essa situação como, por exemplo, adotando o racionamento de água”, explicou o secretário, também presente à reunião no Karnak.

Comentários