Política

Governador não descarta demissões de servidores

Cada órgão vai avaliar a necessidade de terceirizados e prestadores de serviços
Fonte: CCom | Editor: Paulo Pincel 27/11/2018 10:36
Wellington Dias durante a reunião com gestores públicos estaduais Wellington Dias durante a reunião com gestores públicos estaduaisFoto: Paulo Barros/CCom

O governador do Piauí, Wellington Dias, não descarta a redução do número de servidores terceirizados, prestadores de serviços e contratos de custeio para diminuir as despesas do Estado, que terá um orçamento superior a R$ 9 bilhões em 2019, a maior parte desses recursos destinados a pagamento de pessoal.

"Precisamos estar preparados. Não está claro que medidas teremos em nível nacional para acelerar a economia. Tomaremos um conjunto de medidas dentro do que podemos", adiantou Wellington Dias, durante a reunião com os gestores públicos, ontem (27), no palco do auditório Sulica, no Clube dos Diários.

A ordem é analisar a situação de cada servidor priorizando aqueles que são realmente essenciais. Caberá ao secretário, diretor ou presidente do órgão avaliar a situação e decidir. Segundo o governador, todo o esforço do governo neste momento tem como objetivo garantir o pagamento da folha de pessoal e o custeio da máquina, mantendo os serviços públicos funcionando com qualidade e ainda gerar alguma capacidade de investimento.

O secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles, comemorou os números do Piauí, apesar de 2018 ter sido mais um ano de crise. "Independente do governo federal acertar nas medidas, vai demorar a surtir efeito. Essa redução de R$ 150 milhões mesmo não sendo suficiente, já é um grande avanço", avaliou Rafael Fonteles.

Comentários