Economia

Governo acredita que indicadores mostram retomada da confiança

Risco Brasil, indicadores de confiança e expectativas do mercado financeiro indicam que o País mudou para melhor em um ano
Fonte: Noticias ao minuto | Editor: Redação 17/05/2017 13:30
Imagem ilustrativa Imagem ilustrativaFoto: Reprodução

Com um ano de governo do presidente Michel Temer, termômetros importantes para o País mostram que a economia voltou a crescer e que o Brasil está em transição para um futuro melhor. Risco Brasil, expectativas para a inflação e indicadores de confiança entraram em ritmo de alta e compõe um novo cenário, diferente do vivido pelos brasileiros no início de 2016. As informações são do Portal Brasil.

Há um ano, as reformas econômicas foram propostas para corrigir os rumos da economia que, na ocasião, sofria de uma combinação perversa de crescimento baixo, inflação alta e juros galopantes. Os números desse um ano de governo, se colocados em um gráfico, deixam evidentes as mudanças e como a recessão foi revertida.

Segundo avaliação do mercado financeiro, o País parece ter abandonado esse cenário. Recentemente, os principais analistas do País reduziram as expectativas de inflação. Agora, a aposta é de que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerre o ano em 3,93%, ante projeção de 4,01%. Para 2018, a projeção está em 4,36%.

Esse cenário parece mais factível ainda se levar em conta que, nos últimos 12 meses encerrados em março, o IPCA desceu de 4,57% para 4,08%, ficando abaixo do centro da meta perseguida pelo Banco Central, de 4,5%. Essa foi a primeira vez que isso aconteceu nos últimos dez anos.

Risco Brasil

Os indicadores ainda sugerem que o País construiu uma base para o crescimento sustentável e recuperou a confiança da sociedade e de investidores. O risco Brasil, medido por contratos de Credit Swap Default (CDS), recuou ao menor nível em mais de dois anos e segue em queda.

Esses indicadores mostram que o Brasil se tornou mais confiável e estável para investidores e consumidores. As reformas que o governo colocou em andamento foram decisivas para essa mudança de cenário, principalmente por reorganizarem as contas públicas, que eram identificadas como combustível para a crise.

Além da medida que determinou um limite para a expansão dos gastos públicos, a proposta de reforma da Previdência e as ações de desburocratização e modernização das leis trabalhistas também foram favoráveis para os investimentos no Brasil.

Confiança

Diante desse quadro, a sociedade voltou a confiar na economia e no futuro do País. Um dos indicadores mais importantes para medir esse otimismo é o Índice de Confiança da Indústria, medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em abril de 2016 ele estava em 36,8 pontos, um ano depois, em abril deste ano, ele bateu em 53,1 pontos – uma melhora de 44,3%.

Comentários

Matérias Relacionadas