Política

Governador destaca papel do Prêmio Piauí de Inclusão Social

Dias chamou a iniciativa de “Oscar do Bem”.
Fonte: CCOM | Editor: Da Redação 01/02/2019 15:02
Solenidade de entrega do Prêmio Piauí de Inclusão Social Solenidade de entrega do Prêmio Piauí de Inclusão SocialFoto: francisco Gilásio

O governador Wellington Dias prestigiou, nesta quinta-feira (31), a entrega da Prêmio Piauí de Inclusão Social para cinco iniciativas que desenvolvem um papel relevante e permanente na promoção da inclusão social e que muda a vida dos piauienses para melhor. A premiação, que está na 14ª edição, é uma iniciativa do Grupo Meio Norte de Comunicação (GMNC), em parceria com o Governo do Estado do Piauí.

Os ganhadores foram escolhidos nas categorias associação, ação individual, empresa, governamental, ONG e rande vencedor da noite, além de duas menções honrosas feitas à arqueóloga Neide Guidon e a Esperança Garcia (in memória).

Dentre as iniciativas, o grande vencedor da noite foi o projeto social “Muito além do câncer”, que também foi premiado na categoria ação individual. A casa, coordenada pela pastora Vanda Rozzeti, realiza o acolhimento de pacientes com câncer do interior que precisam fazer tratamento em Teresina. “Tudo é fruto de um milagre e de muito amor” destaca Vanda.

O Banco de Alimentos da Nova Ceasa foi o ganhador na categoria empresa. A iniciativa seleciona uma tonelada de alimentos que seriam descartados e faz a doação para 20 entidades, ajudando na alimentação de aproximadamente cinco mil pessoas. “A Nova Ceasa tem vários desafios, em um ano e meio já é o terceiro prêmio que temos a honra de receber. Quando iniciamos o trabalho a ideia era de obras, financiamento, construção e a gente despertou um cuidado, uma atenção muito importante para os projetos sociais, a gente foi sendo contagiado pelo efeito que traz para nossa equipe”, destacou James Andrade, diretor do entreposto.

A superintendente de Parcerias Público Privada (PPPs), Viviane Moura, destacou que, apesar da ação fazer parte do projeto desde a elaboração, ela só foi possível e tem obtido tantos resultados por causa das pessoas que fazem parte do projeto, em especial os permissionários que abraçaram a causa. “Estamos falando muito mais do que evitar o desperdício, estamos falando de alimentar pessoas que acordam muitas vezes sem ter a certeza que vão comer naquele dia”, comentou a gestora.

Na categoria governamental, o Centro de Reabilitação Ana Cordeiro, mantido pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), foi o campeão. “Trabalhamos com alunos especiais com deficiência intelectual, onde realizamos o atendimento educacional especializado, por meio de oficinas profissionalizantes e das oficinas terapêuticas. Temos dificuldades, mas temos amor e vamos seguir em frente”, disse Margarida Nunes, coordenadora.

Já na categoria ONG, o vencedor foi “Amigos da Comunidade”, e na categoria associação, a Casa de Repouso de Idosos Manaim.

O governador ressaltou a importância do prêmio e a valorização de tantos projetos que estiveram concorrendo e chamou o prêmio como o “Oscar do Bem”. Na oportunidade, o chefe do Executivo piauiense parabenizou a Rede Meio Norte, por dedicar, durante sete meses, espaços para divulgar as ações.

“Em tempos em que vemos muitas notícias ruins, as reportagens do Inclusão Social mostram um mundo diferente, de um piauiense que trabalha pensando em seus irmãos. A intolerância toma conta das pessoas e este prêmio mostra justamente as boas iniciativas que temos. É uma excelente maneira de mostrar que podemos mudar o mundo com grandes e boas ideias”, declarou Wellington.

Comentários