Política

Flora considera levianas declarações de João de Deus em áudio vazado

Assistência a vítimas em José de Freitas seria usada para beneficiar a candidatura da deputada
Fonte: Paulo Pincel 10/07/2018 14:57
Deputada estadual Flora Izabel (PT) Deputada estadual Flora Izabel (PT)Foto: Divulgação

A deputada Flora Izabel (PT) pediu a palavra durante a sessão na Assembleia Legislativa para defender a secretaria municipal de Assistência Social de José de Freitas, Fátima Pinto, acusada em áudio pelo suplente de deputado João de Deus de usar a assistência às vítimas da ameaça de rompimento do açude do Bezerro para beneficiar a candidatura da deputada petista.

Flora Izabel lembrou que José de Freitas passou por uma situação de emergência, onde a prefeitura teve que fazer a assistência como dever de ofício. “‘A distribuição de colchões foi dada por um conselho comunitário. No Conselho fazem parte tanto os vereadores de situação quanto da oposição. De uma forma transparente, quero dizer para vocês que ao longo desses quatro mandatos de deputada sempre fui muito mais votada em José de Freitas. A secretaria Fátima Pinto é uma mulher honrada e séria", ressaltou Flora.

Em entrevista, depois da sessão, Flora Izabel foi mais dura nas palavras. "Fui a deputada mais votada da base do governo em 2014. Isso incomodou muita gente, inclusive o deputado João de Deus, que é de José de Freitas e não consegue ter uma votação maior que a minha. Achei uma declaração muito leviana", avaliou.

"As pessoas me conhecem e sabem do meu trabalho. Isso é uma disputa de véspera de eleição. Não tratei com ele sobre o áudio. Eu trato trabalhando. Eu sou deputada e João de Deus é um ex-deputado. Sempre nos respeitamos no plenário. Agora na véspera de eleição ele ficou

Comentários