Geral

Firmino diz que Teresina grita em clamor por segurança

O prefeito comentou a respeito da onda de assaltos a UBS
Fonte: Com informações da PMT | Editor: Alinny Maria 13/09/2018 11:55
Prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) Prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB)Foto: Paulo Pincel

A onda de assaltos a Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Teresina vem preocupando as autoridades, Nesta manhã (13), o prefeito Firmino Filho se posicionou a respeito dos crimes cometidos contra os servidores em prédios públicos.

Entre as medidas tomadas para combater esse tipo de crime, está uma parceria entre a Polícia Militar e a Fundação Municipal de Saúde (FMS). Segundo o prefeito, há duas semanas a Polícia Militar vem fazendo rondas nas Unidades Básicas de Saúde, e após a parceria não houve mais registros de assaltos nas unidades de saúde.

"Já houve entendimento com a Fundação Municipal de Saúde, a Polícia Militar e a polícia civil. Nas últimas duas semanas, a PM tem feito rondas nas Unidades Básicas de Saúde e com os resultados que temos visto percebemos que o envolvimento do Estado nessa questão é essencial, já que é isso que está estabelecido na nossa Constituição", declara o prefeito.

Porém, Firmino comenta que a segurança precisa de uma discussão mais ampla. "Temos casas, hospitais, empresas e cargas assaltadas rotineiramente. Justamente para enfrentar isso que existe um serviço chamado Segurança Pública e, segundo a nossa Constituição, cabe ao Governo do Estado do Piauí. Quando se tem uma casa assaltada, eu pergunto: a culpa é do dono da casa, que não colocou grade ou cerca elétrica? Esse é um problema social e coletivo grave. Fica à mercê o cidadão dentro do ônibus, dentro de casa, dentro do hospital e os trabalhadores municipais na saúde, na educação, todos nós", avalia.

Segundo o coronel John Feitosa, chefe da Assistência Militar da Prefeitura, a polícia tem procurado atender às demandas propostas pelos servidores em toda a cidade. Essa semana uma pessoa foi presa comercializando entorpecentes próximo à uma unidade de saúde na zona sul.

"Depois da reunião que tivemos na sede do Sindicato dos Médicos, com a presença de representantes das entidades, dos servidores do município e agentes de saúde, a Polícia Militar desencadeou a operação que está sendo feita em toda a cidade especialmente voltada para as unidades de saúde, incluindo visitas aos diretores de unidades. Ontem foi feita a prisão de uma pessoa que estava vendendo drogas próximo à UBS do Santa Fé, numa demonstração de que o trabalho está surtindo efeito. Caso necessário, vamos adotar outras medidas ", afirma o coronel.

Uma outra solicitação feita pelos servidores durante a reunião foi a vigilância eletrônica. De acordo com o coronel, foi realizado um levantamento das necessidades dessas unidades em relação ao número de câmeras. Após esse trabalho, acontecerá a licitação para aquisição do equipamento e, assim que adquiridos, serão instalados para reforçar o trabalho das polícias.

Comentários