Economia

Feira da Economia Solidária já comercializou R$ 400 mil em produtos

O objetivo do evento é fomentar a economia solidária e ressaltar o trabalho realizado por artesãos do estado.
Fonte: Portal do Governo do Piauí | Editor: Redação 07/10/2016 13:44 - Atualizado em 18/11/2016 05:05
Feira da Economia Solidária Feira da Economia SolidáriaFoto: Ascom Setre

Durante os dias 05, 06 e 07 de outubro, a Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Setre) realizou a 10ª edição da Feira da Economia Solidária. O evento reuniu cerca de 20 empreendimentos em exposição no pátio do Centro Administrativo do Estado.

O objetivo principal é fomentar a economia solidária e ressaltar o trabalho realizado por artesãos dentro do estado, além de aumentar a renda por meio da visibilidade alcançada no evento. A feira é aberta ao público e já é uma atividade mensal do calendário da secretaria.

O secretário de Estado do Trabalho e Emprendedorismo, Gessivaldo Isaías, falou que a economia solidária é de grande importância para o desenvolvimento do estado. "Foi pensando nisso que o governo, por meio da nossa secretaria, buscou fortalecer essa economia no Piauí, com as feiras realizadas mensalmente e de trabalhos realizados em prol desta atividade”, conclui o gestor.

As iniciativas de economia solidária contam com a participação de coletivos de produção, associações, cooperativas populares e redes de instituições de finanças voltadas para empreendimentos populares solidários, todos organizados pelos princípios da autogestão, democracia, solidariedade, cooperação, equidade, geração, etnia e credo e valorização do meio ambiente, trabalho humano e saber local.

Feira da Economia Solidária( Foto: Ascom Setre)

A exposição contou com produtos de artesanato em tecido, cerâmica e madeira, além de gastronomia, vestuários, bebidas e artigos recicláveis. Até o mês de setembro, mais de 400 mil reais já foram movimentados no evento, com o crescimento cada mês mais acelerado.

A economia solidária é uma alternativa inovadora na geração de trabalho e na inclusão social, na forma de uma corrente do bem que integra quem produz, quem vende, quem troca e quem compra. É nessa perspectiva que a Setre trabalha para a realização das feiras e concretização dos objetivos esperados pelo projeto.

Comentários