Especiais

Família troca mercado formal de trabalho por agricultura

Apostar no cultivo de verduras e hortaliças foi a decisão certeira do casal Maria de Jesus e Raimundo Nonato, do povoado Ave Verde
Fonte: Roberto Araujo 15/07/2017 08:00
Maria de Jesus e Raimundo Nonato trocaram o mercado formal pela agricultura Maria de Jesus e Raimundo Nonato trocaram o mercado formal pela agriculturaFoto: Roberto Araujo

Um movimento no mínimo incomum hoje em dia. Deixar o mercado de trabalho para se dedicar a atividades de plantio, cultivo, trato e venda de hortaliças. Mas foi o que decidiu seguir o casal Maria de Jesus Ribeiro e Raimundo Nonato, moradores da comunidade Ave Verde, zona Rural de Teresina.

Maria de Jesus já tinha contato com a roça. Desde cedo, viu seu pai trabalhar com a enxada. Ajudava em casa, mas aquilo nunca chamou tanto a atenção. Ela conta que chegou a trabalhar em casas de família, mas que depois voltou para a horta.

“Assim, meu pai já todo tempo trabalhava com isso, então eu vim ajudar também, porque antes eu trabalhava em casa de família, aí depois eu saí, e fui trabalhar principalmente na horta e no campo”, relata Maria de Jesus.

O casal cultiva diversas hortaliças Maria de Jesus teve contato com cultivo de verduras muito cedo. Hoje, sobrevive do cultivo e venda de hortaliças

Raimundo Nonato também já tinha contato com a roça, mas parou com a atividade porque conseguiu um emprego formal. “Trabalhava com isso, depois passei a trabalhar com carteira assinada, empregado, só que aí teve um tempo que eu tive que sair, porque minha esposa já estava [trabalhando com as hortas], e ela não estava dando conta, aí tive que sair do emprego, pedi contas, pra me dedicar mais”, conta.

Maria de Jesus e Raimundo Nonato são produtores da comunidade Ave Verde. Lá, eles produzem na horta da comunidade e também na sua própria casa. Eles cultivam as mais diversas culturas: “Lá a gente tem coentro, a cebolinha, alface, couve, manjericão, macaxeira, abóbora, tomate cereja, quiabo, feijão, tudo a gente tem esses produtos lá na comunidade”, explica Maria de Jesus.

Maria de Jesus e Raimundo Nonato O casal Maria de Jesus e Raimundo Nonato tem toda a renda baseada na comercialização de produtos hortifrúti cultivado por eles

Além de vender para pessoas que chegam procurando pelos produtos na comunidade, o casal, juntamente com outros produtores locais, tem parcerias, que facilitam o escoamento da produção: “Eu costumo vender sim na comunidade, que vai muito cliente comprar, a gente também vende na feira, a gente vende para merenda escolar, e pro PNAI também da SDR, e na Conab”.

A família sobrevive da venda dos produtos agrícolas. O filho do casal, de 16 anos, também ajuda na produção da família. A mãe conta que o jovem estuda em uma escola da comunidade que também incentiva o manejo de hortaliças. “Meu filho que tem 16 anos trabalha junto comigo e também estuda na escola, que é uma escola que produz também, os meninos tem as hortaliças”, explicou.

Além do filho de 16 anos, o casal tem uma filha de 5 anos. Além de viver da renda da venda de produtos agrícolas, a família também consome os próprios produtos que produz. E se orgulha de cultivar sem o uso de agrotóxicos. “É um produto saudável sem nenhum tipo de agrotóxico, e existe sim produto dentro de Teresina sem nenhum tipo de agrotóxico”, fala com orgulho, Maria de Jesus.

Frutas, verduras e legumes A produção é vendida na comunidade ou em eventos como feiras e exposições

Comentários

Matérias Relacionadas