Polícia

Estudante tem fotos íntimas postadas no Facebook

Samara Mendonça teve as fotos postadas em perfil falso após perder o celular
Fonte: Polícia Civil | Editor: Paulo Pincel 24/03/2018 09:30
Samara Mendonça e o apelo da mãe Samara Mendonça e o apelo da mãeFoto: Montagem

A estudante de Serviço Social Samara Araújo Mendonça perdeu o celular no início de março e teve fotos íntimas postadas nas redes sociais, inclusive em um perfil falso criado no Facebook. A vítima já registrou dois boletins de ocorrência e a Polícia Civil de Picos, a 308 km de Teresina, iniciou as investigações para prender os autores do crime. Samara vai depor na delegacia no início da semana.

O artigo 154 do Código Penal Brasileiro estabelece que é crime "invadir dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita: Pena – detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa".

A estudante explicou que perdeu o celular no dia 12 de março e que o primeiro boletim de ocorrência foi registrado no dia 15, quando ela soube do perfil falso no Facebook. A segunda denúncia foi feita na sexta-feira (23), após receber ameaças de uma esposa que flagou o marido com as fotos de Samara no celular.

“Uma mulher viu minha foto no celular do esposo dela e veio me ameaçar, falando que eu tinha enviado. E não foi. Uma amiga minha até me defendeu quando essa mulher mostrou, porque ela sabe que não sou disso”, afirmou a vítima. "São fotos que atingem a honra de qualquer pessoa, Me sinto envergonhada devido as pessoas estarem me criticando por algo que não sou capaz de fazer, pois sou uma mulher de respeito e sempre procurei zelar pela minha imagem. Estou sendo ameaçada por mulheres que veem a foto no cellular dos seus maridos e pensam que estou tendo um caso com eles. Estou pagando por algo que não fiz”.

Samara reclama que virou o centro das atenções em Picos, mesmos endo vítima de crime virtual. “Isso é crime e os culpados precisam pagar por ele. Eu estou com receio e medo de sair de casa, de sair para assistir aula. As pessoas me olham me julgando, mas nem percebem que eu fui uma vítima de um crime virtual. Que estou sendo exposta. Estou sendo o centro das atenções. As fotos não são tão vulgares, mas são íntimas, de calcinha, mas tinha uma na lixeira [mais íntima] que a pessoa viu e compartilhou. A pessoa que fez isso também chegou a fazer algumas montagens. Essa amiga [da irmã de Samara] viu a foto e falou para ela. Eu levei um choque, passei uns dois dias ‘dopada’; o número é de um DDD estranho. Não tenho ideia de quem pode ter feito isso comigo”, lamentou a estudante.

“Eu sou casada, meu marido está do meu lado, sabem quem eu sou. Ele disse que realmente eu vacilei em deixar as fotos, que o celular hoje não é seguro, mas ele fala que me ama, que é para ter calma que tudo isso vai passar”, acrescentou a estudante.

Comentários