Geral

Professora de Picos é tia de aluno morto em Suzano

Murilo foi morto ao retornar à escola para buscar a namorada
Fonte: Cidades na Net | Editor: Alinny Maria 14/03/2019 15:39
Douglas Murilo Celestino, vítima do massacre em escola de Suzano Douglas Murilo Celestino, vítima do massacre em escola de SuzanoFoto: Arquivo pessoal

O estudante Douglas Murilo Celestino, 16 anos, uma das vítimas do massacre ocorrido na manhã dessa quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), é sobrinho de uma professora da rede pública de ensino em Picos, no Sul do Piauí.

Camila Celestino é irmã da mãe de Douglas Murilo e é natural de Patos (PB). A professora disse ao portal Cidades na Net que soube da chacina na escola de Suzano através das redes sociais e em seguida recebeu uma mensagem via WhatsApp de que um dos estudantes mortos era seu sobrinho.

A professora Camila Celestino contou ainda que quando sua irmã soube do ataque à escola, saiu desesperada em busca do filho e ao entrar na escola correu por todos os corredores, mas não encontrou o filho. A mãe de Douglas entrou em contato com familiares e pediu para que eles fossem aos hospitais atrás de informações do filho.

Na segunda tentativa de entrar na escola, a mãe de Douglas foi impedida pelos policiais e após distrai-los, ela entrou e se deparou com o filho todo ensanguentado no chão, junto com outros estudantes.

Ainda de acordo com a reportagem do Cidades na Net, Douglas conseguiu escapar dos atiradores, mas sua namorada não havia saído da escola e ele retornou para buscá-la. Ao chegar voltar ao colégio, Murilo foi percebido pelos assassinos e, em seguida, baleado. Ele não morreu no momento do massacre. Conseguiu ser socorrido, mas faleceu ao chegar ao Hospital de Clínicas Luzia Pinho de Melo. Sua namorada também foi baleada e segue internada, de acordo com os médicos, em estado estável.

O corpo de Douglas está sendo velado em uma igreja evangélica de Suzano, onde o jovem frequentava com sua família. O enterro está marcado para as 17h, após um culto in memorian . A professara lamenta ainda por não ter conhecido o sobrinho pessoalmente.

Douglas Murilo foi uma das vítimas do ataque na Escola Raul Brasil em Suzano

Comentários

Apoio: