Educação

Escola de madeira no Tocantins vence prêmio internacional

A Aldeia Infantil é uma escola fazendária que serve como um internato para 540 crianças e adolescentes, de 7 a 17 anos
Fonte: Veja | Editor: Redação 21/11/2018 10:31
Escola de madeira no Tocantins Escola de madeira no TocantinsFoto: Razões para Acreditar

Uma escola de madeira na fazenda Canuanã, na área rural de Formoso do Araguaia, a 300 quilômetros de Palmas, em Tocantins, foi eleita a melhor construção do mundo pelo Prêmio Internacional Riba 2018, concedido aos melhores projetos mundiais a cada dois anos.

Parte da Fundação Bradesco, a Aldeia Infantil é assinada por Marcelo Rosenbaum e pelos arquitetos do grupo Aleph Zero. “A melhor construção do mundo precisa nos tirar do lugar comum e nos levar a um lugar de desafios, que nos lembre por que a arquitetura ainda é relevante”, disse Elizabeth Diller, parte do júri do prêmio, sobre a seleção.

A Aldeia Infantil é uma escola fazendária que serve como um internato para 540 crianças e adolescentes, de 7 a 17 anos, e foi feita com o intuito de lembrar as casas dos alunos. O projeto foi desenvolvido a partir de conversas e visitas às famílias dos estudantes. A preocupação foi manter o ambiente fresco e aconchegante no calor do Norte do Brasil, em torno de 40ºC.

No local, há espaço para acomodar trabalhadores rurais, funcionários e professores, além de salas de aula, um refeitório e um pequeno hospital. Jardins, salas de diversão e passeios também foram incluídos na arquitetura. Os prédios têm tetos apoiados em vigas e colunas de madeira laminadas e detalhadas. Há aberturas para três jardins paisagísticos alinhados aos dormitórios. Nos quartos, há painéis nas portas que têm padrão diferente entre um e outro.

Os quartos dispõem de banheiros, chuveiros e uma lavanderia ventilados a partir de alvenaria perfurada, feita à mão. Há, ainda, escadas de madeira e passarelas com sacadas, proporcionando vistas do local e dos pátios.

Prêmio

O júri do Prêmio Internacional Riba 2018 recebeu 20 propostas, e, ao final, ficaram quatro, além da aldeia infantil brasileira concorriam um centro universitário em Budapeste, uma escola de música no subúrbio de Tóquio e um conjunto de prédios em Milão, na Itália.

O Prêmio Internacional Riba 2018 escolhe o projeto que representa a excelência em arquitetura e que proporciona impacto social significativo. A premiação ocorre a cada dois anos e a data é anunciada às vésperas da definição. Em 2016, o Prêmio Internacional Riba inaugural foi concedido à Grafton Architects por seu extraordinário prédio universitário, a Utec, Universidade de Engenharia e Tecnologia, de Lima, no Peru.

Comentários