Educação

Em pouco mais de três anos, Educação do Piauí se transforma na que mais cresce no Brasil

Fonte: Governo do Piauí | Editor: Redação 01/04/2018 11:11
Foto FotoFoto: Reprodução

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) contabiliza muitas ações positivas ao longo dos últimos três anos. Com a responsabilidade de garantir um direito fundamental e essencial, o acesso à educação, a Seduc é responsável pela oferta do Ensino Médio e pela maioria dos anos finais do Ensino Fundamental. No início de 2015, o Estado tinha pouco mais de 200 mil alunos matriculados, após três anos à frente da pasta, a secretária Rejane Dias deixa a Seduc com mais 340 mil estudantes matriculados nas 659 escolas, distribuídas por todo Piauí.

De acordo com Rejane Dias, o primeiro ano de gestão foi um grande desafio. “Assumimos a pasta tentando enxugar mais de R$ 100 milhões em dívidas, recuperar cerca de 460 escolas, garantir a oferta adequada de professores e aumentar as matrículas”, conta.

Após receber a pasta em estado crítico, a secretária Rejane Dias não mediu esforços para colocar tudo em perfeito funcionamento. Uma das primeiras providências tomadas foi a retomada da reforma do Liceu Piauiense, obra esta que estava parada há vários meses.

Com a reforma paralisada na fase inicial, o telhado havia desabado e todas as salas tinham poças de água e instalações destruídas. Hoje, o Liceu está com toda a estrutura recuperada, novo mobiliário, novas instalações e equipamentos.

Apesar dos poucos recursos devido à grave queda nas receitas estaduais e a crise financeira do Estado no início de 2015, a Secretaria conseguiu quitar suas dívidas mais urgentes e estabelecer a normalidade dos pagamentos necessários para o ensino se manter em pleno funcionamento. "Foi um trabalho centrado no corte de gastos supérfluos e no uso racional dos recursos de que dispúnhamos", resumiu a secretária Rejane Dias.

A partir daí, a secretária iniciou o processo de recuperação estrutural e financeira da Seduc e deu início a um modelo de gestão mais eficaz com foco em resultados.

“Conseguimos destravar mais de R$5 milhões em recursos do Ministério da Educação (MEC) e do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação (FNDE) ainda em 2015. Com recursos próprios e de convênios com a União retomamos mais 218 obras que estavam paradas”, diz Rejane.Desde 2015, já foram investidos mais de R$154 milhões na construção, reforma e ampliação de unidades escolares.

Uma das reformas esperadas era a do Centro de Educação em Tempo Integral (Ceti) João Henrique de Almeida Sousa, sempre destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) entre as escolas públicas, que foi totalmente reformado e ampliado, ganhando refeitório, laboratório de informática, biblioteca e ginásio poliesportivo com vestiário.

Além das reformas, dois grandes complexos de educação profissional foram entregues nesta gestão: o Centro Estadual de Educação Profissional (Ceep) José Pacífico de Moura, em Teresina, e o Centro de Educação Profissional Leonardo das Dores, em Esperantina. Grandes obras aprovadas e reconhecidas pelos estudantes.

Valorização dos profissionais da Educação

Rejane Dias valorizou as relações entre o Governo e os profissionais da educação. Nestes 3 anos de gestão, sempre manteve o diálogo com a categoria e, nesse processo, conseguiu, apesar da crise pela qual o Brasil vem atravessando, pagar o salário dos professores da rede acima do piso nacional do magistério, que é estipulado pelo Ministério da Educação, e garantir anualmente o reajuste salarial.

“Além do pagamento do reajuste anual, cumprimos com a tabela de promoções de professores, concedendo 1.367 acessos de classe e3.995 progressões de nível”, enumera a secretária.

Ainda buscando a valorização dos profissionais da educação, a Seduc investiu em formação e qualificação transformando o Instituto de Educação Superior Antonino Freire em Centro de Formação, com o intuito de capacitar docentes e qualificar gestores da rede.

Entre 2015 e 2017, mais de 2 mil profissionais da educação, entre professores e gestores, já passaram pelos cursos ofertados pelo Centro de Formação Antonino Freire. Nesse mesmo período, 146 professores foram beneficiados com o afastamento remunerado para se qualificar em mestrados ou doutorados.

A proposta da Secretaria contemplou não apenas a formação pedagógica dos professores, mas também a formação dos profissionais da educação responsável pela gestão e pela parte administrativa da escola.

Melhoria dos índices educacionais
Outra prioridade da gestão Rejane Dias foi garantir o acesso, o atendimento, a permanência e o sucesso dos alunos matriculados nas escolas da rede estadual. O grande esforço foi para melhorar os indicadores em educação.

Incentivando a participação de alunos, professores e diretores no Sistema de Avaliação Educacional do Piauí - Saepi e Prova Brasil, a Secretaria conseguiu promover um diagnóstico da realidade educacional do estado, redirecionar o planejamento e a prática pedagógica, traçar estratégias e melhorar cada vez mais os indicadores.

Por Meio do Pacto pela Aprendizagem foi possível planejar e implementar ações que mudaram o cenário Educacional do Piauí. Projetos como Mais Educação e Jovem de Futuro beneficiaram os estudantes e melhoraram consideravelmente os eixos de proficiência nas disciplinas de português e matemática e correção do fluxo.

Queda na evasão escolar e aumento de matrículas na EJA
Com o Mobieduca.me a Seduc conseguiu diminuir a evasão escolar em 13% e a infrequência em 76%. Premiado nacionalmente, o sistema funciona como uma agenda eletrônica que pode ser acessada pelos professores, pais e alunos. Por meio dele é possível se informar sobre as atividades na escola, frequência escolar, notas e reuniões.

"O Mobieduca.me é uma ferramenta fundamental para a gestão escolar, tanto que nas escolas que a possuem houve a diminuição de 75% de evasão dos alunos. Outro ponto de destaque é a integração entre escola, família e comunidade, a queda na infrequência de professores e gestores, entre tantos outros benefícios", afirma a secretária Rejane Dias.

A gestão Rejane Dias deu uma nova roupagem à Educação de Jovens e Adultos (EJA) com ferramentas de incentivo à permanência desses alunos nas escolas, garantindo diretos básicos como merenda e transporte escolar.

O que antes era apenas a busca por um certificado, se tornou a realização de sonhos, como é o caso de Ceciane Nascimento que, após 20 anos fora da sala de aula, se matriculou no Ceja Cláudio Ferreira e foi aprovada no Enem 2017 e vai cursar Ciências Contábeis na Universidade Estadual do Piauí.

"A Ceciane passou 20 anos sem estudar e voltou à sala de aula em 2016, quando retomou os estudos por meio da Educação de Jovens e Adultos e é um exemplo de alguém que não desistiu dos seus sonhos", contaRejane Dias.

Ensino Profissionalizante
A Educação formal aliada ao Ensino Técnico Profissionalizante e em Tempo Integral é uma realidade para milhares de estudantes piauienses, que puderam concluir o Ensino Médio, e, ao mesmo tempo, se preparar para o mercado de trabalho.

De acordo com Rejane Dias, “a Educação Profissional é destaque neste Governo e foi uma das que mais cresceu em número de matrículas. Hoje, nos orgulhamos de ser um dos poucos estados do Brasil que oferta curso técnicos em todos os municípios”, comemora.

Ela conta, que isso tudo foi possível por meio do Canal Educação. “O Programa de Educação com Mediação Tecnológica é um sistema que mescla transmissão de aulas via satélite e interatividade em tempo real entre professores (no estúdio) e alunos (nas salas de aulas espalhadas por todo Piauí). O programa permite uma mediação interativa e vem revolucionando a educação no estado”, explica Rejane.

Com 05 estúdios de transmissão, 900 kits tecnológicos para recepção e interatividade espalhados pelo Piauí, o canal conta com uma ampla cartela de ensino que passa pelo Regular, Técnico, Educação de Jovens e Adultos e Superior.

Foi através do Canal Educação que o Pré-Enem Seduc se consolidou como uma das mais importantes portas de acesso dos estudantes da rede pública às universidades.

Pré-Enem
O Pré-Enem Seduc realizou, ao longo destes três anos, diversas ações para reforçar o conteúdo educacional aos alunos da rede. A Seduc disponibilizou o Preparatório Enem pelo Canal Educação. As revisões de auditório em Teresina foram transmitidas via TV e rádio. Os municípios do interior também contaram com as revisões. As pessoas privadas de liberdade também.Além disso, os alunos tiveram acesso a um aplicativo para celular, em que assistiam aulas gravadas, tiravam dúvidas com professores e enviavam redações para análise.

O Passe Livre Enem, outra ação do Pré-Enem, garantiu o transporte escolar no interior e cartão com créditos para os alunos da rede estadual, de forma que eles pudessem utilizar o transporte público coletivo gratuitamente nos dias de prova do Enem. Com isso, o Piauí foi por dois anos consecutivos (2016 e 2017), o estado com menor abstenção nos dias de prova do exame.

A lista dos aprovados só cresce e, apenas em 2017, cerca de 8.000 alunos ingressaram no Ensino Superior com ajuda do programa.

Ensino Superior
Uma das grandes marcas que Rejane Dias vai deixar na Educação do Piauí certamente será a universalização da oferta da Educação Superior, por meio da Universidade Aberta do Piauí.

A UAPI expandiu o acesso ao Ensino Superior, sendo implantada inicialmente em 60 municípios. A nova universidade atendeu 3 mil alunos em 2017.

“Em 2018, com a expansão da UAPI, teremos o ciclo completo da Educação em todos os municípios piauienses. Nos orgulha muito saber que entregaremos a pasta com o Ensino universalizado em todo o Estado”, finaliza Rejane Dias.

Comentários