Brasil

Durante o mundial, 17 casos de agressões a jornalistas são registrados

agressões jornalistas copa brasil
Fonte: comunique-se 23/06/2014 15:24 - Atualizado em 22/10/2016 23:29
Dados divulgados pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) contabilizam 17 casos de jornalistas agredidos nas cidades-sede da Copa do Mundo em seis dias de evento. A Polícia Militar é a maior responsável pelas agressões (88% dos casos). Entre as agressões cometidas pela PM, a maior parte (46%) ocorreu de forma intencional: apesar do jornalista estar identificado como tal.

"A Abraji considera que a polícia continua usando força excessiva e descabida em muitas ocasiões, prejudicando o trabalho da imprensa e a liberdade de expressão", ressalta a nota divulgada no site da organização.

A Abraji chama atenção para a necessidade da observação por parte das forças de segurança, da resolução nº 6/2013 da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), segundo a qual "repórteres, fotógrafos e demais profissionais de comunicação devem gozar de especial proteção no exercício de sua profissão, sendo vedado qualquer óbice à sua atuação, em especial mediante uso da força".

A resolução foi elaborada após a onda de agressões a jornalistas registradas durante a jornada de protestos de junho de 2013, que acaba de completar um ano. Durante o período, a Abraji registrou 173 casos de violência contra profissionais da imprensa.

Comentários

Matérias Relacionadas