Polícia

Dono de escola-creche pega 34 anos de cadeia por estupro

Antônio Monteiro Neto Filho vai cumprir a pena em regime fechado
Fonte: TJ-PI | Editor: Paulo Pincel 14/06/2018 09:12
Estupro na Escola Estupro na EscolaFoto: Folha de Londrina

Acusado de estupro de vulnerável, o empresário, professor e psicólgo Antônio Monteiro Neto Filho, dono do Centro de Ensino Minos e Minas, foi condenado a 34 anos de prisão pelo juiz Raimundo Holland Moura de Queiroz, da 6ª Vara Criminal de Teresina, em sentença assinada na quarta-feira (13). O magistrado também não concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade.

“O sentenciado não poderá apelar em liberdade, eis que não estão presentes os requisitos autorizadores para tal benefício. No caso em tela, ficou claramente demonstrado que o crime existiu e há indícios suficientes de que o réu é autor desse crime. Além disso, sem esta prisão, haverá prejuízos para a efetivação do poder público em sua busca para cumprir a lei punitiva, restando sua prisão imprescindível para a escorreita prestação jurisdicional, a pena privativa de liberdade deverá ser cumprida em regime fechado, em local a ser designado pelo Juízo das Execuções Criminais”.

Antônio Monteiro foi preso em casa, no bairro Ilhotas, zona Sul de Teresina, no dia 26 de janeiro deste ano, acusado de estupro de três alunas - de 9, 10 e 12 anos - do Centro de Ensino Minos e Minas. Embora tenha havido conjunção carnal, ficou comprovado o aliciamento das meninas, caracterizando o estupro. O empresário sempre negou o crime. A escola foi fechada.

Comentários