Política

Deputados manifestam solidariedade a Marcelo Castro

Parlamentar teria sido agredido física e verbalmente por manifestantes no aeroporto
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Pincel 16/05/2017 15:34
Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí Plenário da Assembleia Legislativa do PiauíFoto: Caio Bruno/Alepi

Repercutiu na Assembleia Legislativa a manifestação de sindicatos de trabalhadores e entidades ligadas aos movimentos sociais contra os deputados que votaram contra a reforma trabalhista e que apoiam a reforma da Previdência.

Os parlamentares se solidarizaram com o deputado federal Marcelo Castro (PMDB-PI), que teria sido agredido física e verbalmente pelos manifestantes, ontem (15) à tarde, no saguão do Aeroporto Petrônio Portela, em Teresina, quando chegou para embarcar rumo a Brasília.

Manifestação no saguão do aeeroporto Petrônio Portela, em Teresina
Manifestação no saguão do Aeroporto Petrônio Portela

Foram várias as manifestações de solidariedade de todos os partidos, inclusive do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB), ao afirmar que ninguém tem o direito de agredir ninguém.

Para a maioria, a hostilidade a Marcelo Castro foi injusta, ao chama-lo de “golpista”, já que o ex-ministro da Saúde ficou ao lado da presidente Dilma Rousseff até o último instante, inclusive votando contra o impeachment, contrariando a orientação do PMDB.

Rubem Martins (PSB), João Madison (PMDB), João de Deus (PT), Marden Menezes (PSDB), Fernando Monteiro (PRTB), Gustavo Neiva (PSB) e Severo Eulálio (PMDB) manifestaram solidariedade a Marcelo Castro Marcelo Castro foi cercado e xingado no aeroporto de Teresina
Marcelo Castro foi cercado e xingado pelos manifestantes no aeroporto de Teresina (PI) Foto: Reprodução

Comentários