Política

Deputados denunciam caos na saúde pública em vários municípios

Segundo os parlamentares, a situação é grave em Floriano, Picos e Barro Duro
Fonte: Alepi | Editor: Paulo Pincel 26/10/2017 12:00
Deputado estadual Gustavo Neiva (PSB) Deputado estadual Gustavo Neiva (PSB)Foto: Caio Bruno/Alepi

O deputado estadual Gustavo Neiva (PSB) denunciou da tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (26), o que chamou de "caos" no Hospital tegional Tibério Nunes, de Floriano. Neiva denunciou que um paciente morreu depois de ter uma cirurgia adiada por falta de vestimenta esterilizada para o médico responsável pelo procedimento.

Segundo o deputado, existe um débito em torno de R$ 5 milhões com fornecedores, resultando disso a falta generalizada de medicamentos e materiais cirúrgicos e de uso diário no hospital.

Gustavo Neiva afirmou que falta máquina para hemodiálise na UTI do hospital, e que por conta disso pacientes tiveram que vir a Teresina. Além de tudo isso, o deputado informou que médicos e funcionários estão sem receber seus vencimentos há dois meses, e por isso apelou para a sensibilidade do governador e do secretário de Saúde, pois a situação já preocupa até mesmo vereadores da base governista.

Em aparte, o deputado Dr. Pessoa (PSD) informou que a situação é parecida no município de Barro Duro, onde ele, na condição de médico, costuma comparecer para fazer cirurgias, tendo que levar material de Teresina, pois lá não existe sequer esparadrapo.

O deputado Rubem Martins (PSB), também em aparte, disse que em Picos a situação é igualmente calamitosa. Ele aproveitou para falar sobre a situação do Plamta em Teresina, informando que uma segurada teve que pagar R$ 600 de co-participação por uma cirurgia de urgência, pois os hospitais já não atendem pelo Plamta. Voltando à situação de Picos ele disse: “Quem quiser ver filme de terror não precisa ir ao cinema. Basta ir ao Hospital Justino Luza numa sexta-feira”.

O deputado Edson Ferreira (PSD) se solidarizou com o orador e aproveitou para destacar a atenção que o secretário de Saúde teve para com ele em relação ao hospital de Floriano, pois compareceu pessoalmente à Assembleia para melhor se inteirar sobre requerimento do orador sobre o hospital Tibério Nunes.

Gustavo Neiva concluiu seu pronunciamento dizendo-se admirado com a situação dos hospitais na cidade de Parnaíba, segundo os relatos do colega Dr. Hélio (PR). Disse que gostaria que a cidade de Floriano recebesse o mesmo tratamento por parte do governo.

Comentários