Política

Deputados batem boca sobre vacina contra gripe

Fonte: Redação | Editor: Redação 17/05/2017 16:40
Vacinação contra a gripe Vacinação contra a gripeFoto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Terminou em bate-boca, com direito a um mandar o outro se calar, a polêmica na Assembleia Legislativa sobre a vacina contra gripe. O que começou com uma simples recomendação do deputado e médico Dr. Hélio Oliveira (PR) para que as pessoas que podem se vacinar contra a gripe procurem um dos postos de vacinação antes do final da campanha, previsto para o dia 26 de maio, foi motivo de uma discussão acirrada, onde foi preciso a intervenção da Mesa para que os ânimos se acalmassem.

O deputado Henrique (PT) foi à tribuna, logo em seguida ao pronunciamento do deputado Dr. Hélio, para dizer que tomou a vacina, que ele chamou de “porcaria”, e que teve fortes reações, mas sem eficácia alguma, pois acabou gripado. Rebelo afirmou ter pego uma virose na semana passada, que o deixou de cama por vários dias. E recomendou que as pessoas tenham cautela ao se vacinar contra a gripe.

Dr. Hélio pediu a palavra e advertiu o orador sobre o desserviço que o parlamentar fazia à saúde das pessoas, ao fazer tal comentários sem base nenhuma, sem nenhum estudo científico. Henrique Rebelo não gostou e cobrou que o deputado concluísse sua fala. Dr. Hélio continuou falando e os dois terminaram batendo boca.

O deputado Dr. Pessoa (PSD), que presidia a sessão, recomendou calma aos dois e o clima esfriou. Nãos em antes o orador advertir que todos os deputados têm o direito de se manifestar e de defender suas convicções na Assembleia Legislativa.

Fim de prazo

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe tem como público alvo Crianças de 6 meses a 5 anos de idade incompletos, gestantes, maiores de 60 anos, mulheres com até 45 dias do parto, trabalhadores da saúde e indígenas. Os indígenas e idosos são os que apresentam maior cobertura vacinal até o momento, com 73,09% e 55,55%, respectivamente.

Comentários