Política

Deputados aprovam pesar pela morte de Jesualdo

Jesualdo Cavalcanti Barros morreu no sábado (22) em Teresina
Fonte: Alepi | Editor: Paulo Pincel 25/02/2019 14:35
Jesualdo Cavalcanti Barros Jesualdo Cavalcanti BarrosFoto: portalgilbues.com.br

Os deputados Fábio Novo (PT) ,Fernando Monteiro (PRTB) e Themístocles Filho (MDB) propuseram e om Plenário da Assembleia Legislativa aprovou, nesta segunda-freira (25), voto de pesar peloa morte do ex-deputado e ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Jesualdo Cavalcanti Barros, ocorrido no sábado (22), em Teresina. Uma das mais importantes ações dele foi o projeto de lei que deu aos estudantes o benefício da meia entrada, isto é, o desconto de 50% no preço dos transportes urbanos e casas de diversões, cinemas, teatro... no Piauí

Themístocles Filho também decretou luto oficial de 3 dias no Legislativo e anunciou que dará o nome do falecido ao Memorial que a Casa vai inaugurar dentro de pouco tempo. Subscreveram o requerimento de pesar os deputados João Madison (em nome do MDB), Teresa Brito (em nome do PV) e Wilson Brandão (em nome dos Progressistas).

Jesualdo Cavalcanti foi vereador de Teresina, eleito em 1962 e cassado pelo Regime Militar; em 1974 foi candidato a deputado estadual mas não teve sucesso, obtendo o mandato em 1978 e reeleito em 1982, quando assumiu a Secretaria de Cultura do Estado; em 1986 foi eleito deputado federal constituinte e em 1990 voltou à Assembleia Legislativa, da qual foi presidente em uma das mais profícuas gestões. Depois foi eleito conselheiro e presidente da Casa. Escritor e pesquisador,também foi do quadro da Academia Piauiense de Letras. Seu último cargo foi o de prefeito de Corrente.

Jesualdo foi homenageado com falas de diversos deputados que enalteceram as suas qualidades de parlamentar, gestor e intelectual,sem nunca ter manchas na sua atuação. Ele deixou a viúva Socorro Cavalcanti e também os filhos engenheiro e advogado Jesualdo Filho (falecido), a médica Juliana Cavalcanti e a juíza federal Marina Cavalcanti.



Comentários