Saúde

Conheça os tipos e quais os tratamentos para Rinite

A infecciosa é provocada pela gripe e resfriado. Já a não infecciosa é a alérgica e a irritativa, que tem como uma das principais causas a poluição do ar.
Fonte: Bem Estar | Editor: Redação 02/04/2018 11:11
Rinite RiniteFoto: Dr. Jamal Azzam

Nariz atacado! Quem nunca teve aquela crise de espirro? Mas por que isso acontece e como parar aquela vontade incontrolável de espirrar? Duas especialistas tiraram as dúvidas no Bem Estar desta segunda (2), a otorrinolaringologista Francine de Pádua e a alergista Fátima Rodrigues Fernandes.

O espirro pode ter múltiplas causas, como a rinite, por um reflexo das terminações nervosas, causados pela exposição ao frio ao calor, ou por gripes e resfriados. A rinite pode ter cura, mas depende do tipo. A infecciosa é provocada pela gripe e resfriado. Já a não infecciosa é a alérgica e a irritativa, que tem como uma das principais causas a poluição do ar. Uma rinite causada por irritantes, como a poluição, é curável. Já a alérgica tem tratamento.

Para se prevenir da rinite, é importante evitar o contato com o alérgeno, que pode estar presente na poeira da casa, camas, travesseiros, cobertores, poluição. Lavar o nariz com soro frequentemente também é importante para preservar a mucosa nasal e um preventivo para as crises.

Síndrome do nariz vazio

Sabe a sensação de nariz entupido? De que o ar não está chegando até os pulmões? A falta de ar é só um dos sintomas da síndrome do nariz vazio, uma doença rara e pouco conhecida.

Nosso nariz tem três cornetos de cada lado. Eles umidificam, filtram e aquecem o ar antes que ele chegue aos pulmões. Na cirurgia para desobstruir o nariz, o médico pode tirar em excesso o corneto que reveste a parte interna. Quando isso acontece, o paciente perde os receptores e mesmo respirando direito, ele não sente o ar entrando pela cavidade.

A síndrome também pode ocorrer por uma “ozena” ou rinite atrófica. Os cornetos são muito pequenos e dão a falsa sensação de não respirar bem.

Comentários