Polícia

Avó que matou neta é condenada a 41 anos de prisão

Ela saiu do julgamento conduzida pela Polícia Militar, foi levada ao Grupamento local, de onde será transferida para a Penitenciária Feminina de Picos.
Fonte: riachaonet | Editor: Da Redação 24/11/2017 14:10
Maria Valdeni da Silva Alencar, autora de um crime bárbaro. Maria Valdeni da Silva Alencar, autora de um crime bárbaro.Foto: riachaonet.com.br

Uma sessão do Tribunal de Popular do Júri, conduzida pelo juiz Dr. Marcos Augusto Cavalcanti Dias, condenou Maria Valdeni da Silva Alencar, autora de um crime bárbaro. Ela sufocou até a morte a própria neta, de um dia de vida. Depois, enterrou o corpo da recém-nascida no quintal de casa, no município de Padre Marcos.

A fatalidade ocorreu no dia 16 de novembro de 2013. Maria Valdeni foi presa cinco dias após o crime e o cadáver encontrado por policiais. Após o julgamento, a mulher foi condenada a 41 anos e 2 meses de prisão e ao pagamento de 30 dias multa.

O promotor de justiça Dr. Antônio César Gonçalves Barbosa, do Ministério Público, requereu a condenação da acusada pela prática de dois crimes, de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e com emprego de asfixia, e de ocultação de cadáver. Já o advogado Davi Benevides, defendeu a absolvição da ré e, subsidiariamente, pela desclassificação do crime doloso contra a vida para crime de infanticídio.

Todavia, o Conselho de Sentença, em votação secreta, decidiu pela condenação da acusada. A sentença, composta por sete páginas, foi proferida pelo juiz da Comarca.

O juiz negou a Maria Valdeni da Silva Alencar o direito de recorrer da sentença em liberdade e determinou a expedição imediata do mandado de prisão e da guia de recolhimento provisória. Ela saiu do julgamento conduzida pela Polícia Militar, foi levada ao Grupamento local, de onde será transferida para a Penitenciária Feminina de Picos.

Comentários