Política

Ciro e Elmano entre os dez maiores perdulários do Senado

Gastos com dez senadores já chegam a 12,6 milhões na legislatura
Fonte: Congresso em foco 11/07/2018 09:25
Senadores Elmano Ferrer e Ciro Nogueira Senadores Elmano Ferrer e Ciro NogueiraFoto: Senado/Montagem

Os senadores Ciro Nogueira (Progressistas), em 6º lugar, e Elmano Ferrer (Podemos), em 10º, aparecem entre os dez mais esbanjadores do dinheiro público. Os dez senadores mais perdulários do Congresso Nacional gastaram R$ 12,6 milhões, ou cerca de 20%, dos mais de R$ 87 milhões “torrados” por 102 titulares e suplentes que exerceram mandato no Senado, de fevereiro de 2015 ao dia 30 de junho deste ano.

Os dez senadores apresentaram gastos de mais de R$ 12,5 milhões, bancados pelo contribuinte, via “cotão" [cota para o exercício da atividade parlamentar dos senadores – ceaps], O Senado já torrou R$ 64,7 milhões do início da legislatura até o último dia 30, sem incluir as passagens aéreas, que custaram mais R$ 22 milhões ao erário.

A lista dos dez mais perdulários é formada pelos dois senadores do Piauí, dois do Amapá, dois do Amazonas, dois de Roraima, um de Alagoas e um do Acre. Davi Alcolumbre (DEM-AP), João Capiberibe (PSB-AP) e Fernando Collor (PTC-AL) encabeçam a lista. Alcolumbre reembolsou R$ 1,46 milhão, enquanto os outros dois foram ressarcidos em R$ 1,28 milhão.

O cotão, ou verba indenizatória, cobre gastos dos parlamentares com a propaganda do mandato, combustível, aluguel de escritório político, carro, entre outros. Ficam de fora salários, auxílio-moradia, veículo oficial e verba para contratar assessores. O valor da cota varia conforme o estado de origem do senador: de R$ 21 mil (Distrito Federal e Goiás) a R$ 44,2 mil (Amazonas). As despesas são ressarcidas pelo Senado mediante apresentação de recibo ou nota fiscal.

Elmano Ferrer
Ciro Nogueira (Progressistas) foi o sexto em gastos na atual legislatura

Gastos do gabinete do senador Elmano Ferrer
Gastos do gabinete do senador Elmano Ferrer (Podemos)

Gastança na Câmara

Na lista dos dez maiores gastadores na Câmara dos Deputados aparecem quatro deputados de Roraima, dois do Tocantins, dois do Amapá, um de Rondônia e outro do Maranhão. Juntos eles receberam R$ 15,5 milhões para cobrir despesas atribuídas ao mandato. Os três primeiros – Jhonatan de Jesus (RR), César Halum (TO) e Cléber Verde (MA) – são do mesmo partido, o PRB. Eles gastaram R$ 1,62 milhão, R$ 1,58 milhão e R$ 1,55 milhão, respectivamente. nenhum deputado federal do Piauí aparecem entre os dez mairess gastadores do dinheiro público.

Comentários