Política Nacional

Bolsonaro promete reconstruir o Brasil em discurso de posse

Viés político tornou o Estado ineficiente e corrupto, disse o presidente
Fonte: Agência Brasil | Editor: Paulo Pincel 01/01/2019 14:57
Bolsonaro a bordo do Rolls-Royce Bolsonaro a bordo do Rolls-RoyceFoto: Fábio Pozzebom/ Agência Brasil

O novo presidente da República, Jair Bolsonaro, foi bastante aplaudido pelo público que acompanhou a cerimônia de posse por telões na Praça dos Três Poderes em três momentos do discurso no Plenário da Câmara. O primeiro foi quando criticou a irresponsabilidade econômica de governos anteriores. O segundo foi quando comprometeu-se a combater a chamada ideologia de gênero nas escolas e a livrar o país das “amarras ideológicas”. O terceiro foi quando repetiu o lema “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”, popularizado na campanha eleitoral.

"Hoje, começamos um trabalho árduo para que o Brasil inicie um novo capítulo de sua história, quando o Brasil será visto como um país forte e punjante. Montamos nossa equipe de forma técnica, sem viés político, que tornou o Estado ineficiente e corrupto. Realizaremos reformas estruturantes, que serão essenciais para a saúde financeira e sustentabilidade das contas públicas. Precisamos criar um círculo virtuosos e abrir nossos mercados para o comércio internacional. Temos, diante de nós, uma oportunidade única de reconstruir o país", disse Bolsonaro.


"Temos uma oportunidade única de resgatar o nosso país e a esperança de nossos compatriotas. Se tivermos a sabedoria de ouvir a voz do povo, teremos êxito em nossos objetivos. Vamos unir o povo, valorizar as famílias e nossas tradições judaico-cristãs. O Brasil voltará a ser um país livre de amarras ideológicas", acrecentou.


Bolsonaro diz que volta à Casa não mais como deputado, mas como presidente da República. Ele afirma estar fortalecido, emocionado e agradecido aos brasileiros, que lhe confiaram a missão de governar em tempos de desafios e esperança.

O presidente do Congresso, Eunício Oliveira, ressalta, em seu discurso, que Bolsonaro receberá um país com ajustes que foram feitos com ajuda do Congresso. "Neste Congresso, não houve pauta-bomba", afirmou.

Dez chefes de Estado e de governo participam da posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (1º). Também estão confirmados três vice-presidentes, 12 chanceleres, 18 enviados especiais e três diretores de organismos internacionais. A maioria é representantes da América do Sul.

Jair Bolsonaro bordo do Rolls-Royce presidencial

Bolsonaro e Michele a bordo do Rolls-Royce presidencial [Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil]

Comentários