Polícia

Assaltantes levam parte do dinheiro da Caminhada da Fraternidade

Os bandidos fecharam o veículo onde estavam funcionários da paróquia de Fátima
Fonte: Polícia Militar | Editor: Paulo Pincel 12/06/2018 14:30
Padre Tony Batista Padre Tony BatistaFoto: Divulgação

Parada dada ou coincidência? Parte do dinheiro arrecadado com a venda dos kits da Caminhada da Fraternidade 2018, realizada na manhã de domingo (10) foi roubado por bandidos armados que assaltaram dois funcionários da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima. Foram levados R$ 25 mil e o Fiat Pálio branco, placas PIH-2599 Teresina-PI.

O assalto aconteceu nas proximidades da agência do Banco do Brasil da Avenida Jockey Clube, na zona Leste de Teresina. Um Corolla branco fechou o Fiat Pálio onde estavam Irene Nogueira e Cassiano, que trabalham na paróquia. Dois bandidos desceram do Corolla de arma em punho e renderam o casal. Os assaltantes entraram no Pálio e sentaram no banco de trás do veículo. O motorista foi obrigado a sair do local e foi liberado junto com a outra funcionária próximo a uma churrascaria na Rua Anfrísio Lobão, ainda no bairro Jóckey Clube.

O Monsenhor Tony Batista, organizador da Caminhada da Fraternidade, postou um áudio nas redes sociais confirmando o assalto e reclamando da violência que impera no país.

“Alô querido pessoal da Caminhada da Fraternidade, aconteceu realmente esse assalto, mas graças a Deus a Irene e o Cassiano estão bem. Vão se os anéis fiquem os dedos, nos estamos abandonados, o Brasil está abandonado. Tudo isso é fruto da corrupção, da ladroeira, e as consequências são os pobres que sofrem, quando chega as enchentes, os pobres sofrem, quando chega a seca os pobres sofrem, no assaltos em tudo são os pobres que perdem, e isto são responsabilidade nossas, politicamente errada. Serenidade, tranquilidade, Deus proverá, não são os assaltantes que vão crescer, é a nossa fé e a nossa esperança, tranquilidade, tranquilidade. O trabalho foi feito, Deus proverá”, afirmou o Monsenhor no post.

Comentários