Polícia

Bandidos usaram pó de extintor para apagar impressões digitais

As câmeras de segurança vão ajudar a polícia a identificar os suspeitos
Fonte: Polícia Civil | Editor: Alinny Maria 13/06/2018 11:27
Delegado Canabrava Delegado CanabravaFoto: Divulgação/Polícia Civil

O roubo do dinheiro arrecadado na Caminhada da Fraternidade, ocorrido na tarde de ontem (12), na avenida Jockey Clube, zona Leste de Teresina, está sendo investigado pelo delegado Ademar Canabrava, titular do 12º Distrito Policial. Segundo o delegado, as imagens das câmeras de segurança estão sendo analisadas para ajudar a polícia a identificar os bandidos.

Durante a ação, os criminosos abordaram o veículo onde estava o dinheiro e fizeram dois funcionários da Paróquia Nossa Senhora de Fátima reféns. O carro foi levado pelos bandidos e abandonado posteriormente.

Veículo levado com o dinheiro da caminhada da Fraternidade foi recuperado
(Carro levado pelos bandidos com o dinheiro da Caminhada da Fraternidade/ Foto: SSP-PI)

Segundo o delegado Canabrava, os funcionários saíram da Paróquia por volta de 12h20 e quando chegaram em frente ao banco, o motorista parou para a coordenadora descer com o dinheiro, momento em que foram abordados por um carro branco. Um dos assaltantes entrou armado no banco do passageiro do carro da Paróquia.

“O bandido obrigou o motorista dirigir na contramão. Após seguir três ruas, ele liberou os funcionários. O funcionário fez reconstituição do crime e do percurso feito com os assaltantes. Já solicitei imagens das câmeras de segurança para a identificação dos bandidos”, disse o delegado.

Ainda conforme o delegado, as vítimas relataram que o criminoso não agiu com violência e que a ação foi rápida, porém eram seguidos por outro carro que estava com o restante da quadrilha.

A Polícia Civil fez perícia no veículo e foi constatado que os assaltantes jogaram pó do extintor de incêndio no carro para dificultar a identificação das digitais.

Comentários