Política

Ânimos se acirram em protestos contra reformas de Temer

Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Pincel 16/05/2017 10:10
Marcelo Castro é cercado e xingado no aeroporto de Teresina Marcelo Castro é cercado e xingado no aeroporto de TeresinaFoto: Reprodução/TV

Ficam cada vez mais acirrados os ânimos nas manifestações que acontecem pelo país, com protestos em todos os estados da federação, contra os parlamentares que votam a favor das reformas propostas pelo governo Temer. Deputados federais e senadores estão sendo abordados em restaurantes, shoppings e, principalmente, durante o embarque em aeroportos rumo a Brasília, onde devem votar, até o dia 24 de maio, a reforma da Previdência.

"Isso não é uma reforma, mas a destruição dos direitos dos trabalhadores brasileiros", avaliou a presidente do Sindicatos dos Epmrepgados em Educação, Odeni de Jesus. “Estamos dando o recado aos parlamentares, aos deputados e senadores. Aqueles que voltam a favor do projeto do governo dessa da forma como está proposto, voltam contra o povo do estado. E nós estamos dispostos a fazer o debate com população dizendo que aquele que voltar contra nós não voltará para o congresso porque não terá o nosso voto”, avisou o presidente da Central Única dos Trabalhadores, Paulo Bezerra.

“O não se pode alterar a Constituição Brasileira sem abrir um amplo debate com sociedade no sentido de saber o que é que essa sociedade pensa respeito que está proposto”, defendeu Luciene Barros, coordenadora do Fórum de Defesa da Previdência.

Os dois participaram ontem (15) à tarde da manifestação organizadas pela CUT, federações e sindicatos de trabalhadores e outras entidades ligadas aos movimentos sociais, no saguão do Aeroporto Petrônio Portela, em Teresina, quando um grupo de manifestantes cercou o deputado federal Marcelo Castro (PMDB), que votou a favor da reforma trabalhista.

Fotos: Socorro Silva/ CUT

Manifestação no saguão do aeeroporto Petrônio Portela, em Teresina
Manifestação contra as reformas de Temer, no saguão do Aeroporto Petrônio Portela, em Teresina.

Marcelo Castro retornava a Brasília e foi xingado e impedido de seguir para o embarque, O deputado reagiu com um chute numa manifestante. A Polícia Militar interviu para que o parlamentar pudesse chegar à sala vip.

Outros parlamentares, que também chegavam ao aeroporto, perceberam a presença dos manifestantes e desviaram o trajeto, embarcando pelo portão que dá acesso ao hangar do Governo do Estado.

Manifestantes
Manifestação contra as reformas
Protestos no aeroporto
"Fora Temer" diziam os cartazes...

Fora
Protestos em Teresina

Comentários