Educação

Adolescente do CEM tira boa nota no Enem e vai cursar Ciências Contábeis

Adolescente do CEM tira boa nota no Enem e vai cursar Ciências Contábeis
Fonte: CCOM | Editor: Da Redação 29/03/2019 21:31
Adolescente do CEM Adolescente do CEMFoto: CCOM

“Quando achamos que nada mais dará certo, sempre surge uma luz no fim do túnel”. Esse é o resumo da fala do adolescente de iniciais R.L.T.L, de 17 anos, que cumpre medidas socioeducativas no Centro Educacional Masculino (CEM), mantido pela Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Sasc), ao saber que havia ganhado uma bolsa de estudos em uma faculdade particular de Teresina, para cursar Ciências Contábeis, por meio do Programa Universidade para Todos.

O interno foi contemplado com uma bolsa de estudos de 50%, após ter atingido a pontuação necessária no Exame Nacional de Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL) e se classificar no ProUni, que é um programa do Ministério da Educação que concede bolsas de estudo integrais e parciais de 50% em instituições privadas de educação superior.

Para assistir aula, o interno precisa da autorização da juíza titular da 2ª Vara da Infância e Juventude de Teresina, Elfrida Costa Belleza Silva. Se for autorizado, no despacho, a magistrada precisa expor qual serão as regras que o menor terá que seguir para ter o direito de frequentar a faculdade.

O adolescente é natural de Cabeceiras do Piauí. Está internado no CEM por ter sido condenado por homicídio no ano passado, com arma branca, depois de uma discussão com um amigo, na sua terra natal. O interno concluiu o ensino médio e fez o preparatório para o Enem na própria unidade. Se somado o tempo que ele ficou no Centro Educacional de Internação Provisória (Ceip), no Complexo de Defesa da Cidadania (CDC) e no CEM, o jovem cumpre medidas socioeducativas há oito meses.

Atualmente, o R.L. T. L é um dos 98 internos no CEM. Ele faz parte do grupo de 12 adolescentes em conflito com a lei que fizeram a prova do Enem, quando obteve 620 pontos na redação e 530 na nota de corte. Além do CEM, a Sasc é responsável também pelo Centro Educacional de Internação Provisória (Ceip), Centro Educacional Feminino (CEF), o Programa Semiliberdade e pelos Complexos de Defesa da Cidadania (CDC) de Teresina, Parnaíba e de Picos.

“Nós estamos trabalhando para que todos os internos do CEM e das demais casas mantidas pela Sasc entrem na universidade, mas infelizmente ainda não conseguimos. Mesmo assim expresso aqui a minha alegria em ver esse adolescente seguir por um caminho que vai mudar a sua vida, assim como uma adolescente egressa do CEF que também começou um curso superior esse ano”, afirmou a secretaria da Sasc, Ana Paula Araújo.

“Eu escolhi Contabilidade porque gosto muito de números, também porque minha mãe é professora de matemática e ainda porque tenho duas primas que são formadas na área e duas irão cursar, inclusive uma delas passou na mesma faculdade que eu. Além de tudo isso, entendo que o mercado é muito amplo e que depois de formado conseguirei um bom emprego. Com fé em Deus”, concluiu o adolescente.

“É com muita alegria que recebemos esta ótima notícia. Nós sempre trabalhamos na ressocialização desses adolescentes. A população também precisa acreditar nisso, assim como alguns familiares deles, que às vezes chegam a abandoná-los. Quero ressaltar ainda que esta conquista é mérito de todos os que fazem o CEM, desde a secretária da Sasc, Ana Paula, passando pela coordenadora Sheila Batista, socioeducadores, os outros professores e os demais servidores”, frisou a professora Bernadete Osório.

Comentários

Apoio: