SAÚDE

HGV reduz filas cirúrgicas em mais de 70%

O presidente da Fundação Hospitalar, Pablo Santos, explica que pretende implantar um terceiro turno cirúrgico no setor da Hemodinâmica do HGV


Redução de cirúrgias

Redução de cirúrgias Foto: CCOM

Desde o início de maio, o Hospital Getúlio Vargas (HGV) já conseguiu reduzir todas as suas filas cirúrgicas e em algumas especialidades, esse encolhimento foi de mais de 70%, como na Ortopedia, que há vinte dias listava 116 pacientes, mas com os mutirões, são apenas 24 pessoas aguardando por serviços (queda de 79,4%). Uma reunião entre o presidente da Fundação Hospital do Estado (Fepiserh), Pablo Santos, o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, e demais gestores, permitiu criar uma plano de ação para a médio prazo, zerar as demandas reprimidas do hospital.

O presidente da Fundação Hospitalar, Pablo Santos, explica que pretende implantar um terceiro turno cirúrgico no setor da Hemodinâmica do HGV. "Estamos finalizando o plano de ação que permitirá diminuir a fila da (cirurgia) vascular, que ainda é o gargalo do hospital, assim como das demais clínicas", conta.

Pablo revela que ficou acertado entre HGV, Central de Regulação e Hospital de Urgência de Teresina (HUT), que serão transferidos para o Getúlio Vargas apenas casos de alta complexidade. "Muitas vezes, chegam ao HGV casos de média complexidade, que se fossem resolvidos na Urgência, teriam um tempo de internação menor, acelerando as filas da Regulação, de casos mais graves, dando maior resolutividade à rede", comenta.

O gestor destaca que até a última quinta-feira (6), somente seis pacientes aguardavam por cirurgia na hemodinâmica. "Precisamos ressaltar que esses pacientes já estão internados, apenas aguardando os procedimentos, oriundos de toda nossa rede estadual. Com a abertura da nova sala cirúrgica, a expectativa é que não tenhamos mais filas, mas como na Saúde é tudo imprevisível, pois as demandas são contínuas e geralmente, crescentes", fala Pablo.

HGV realiza mais um mutirão de cirurgias

O Hospital Getúlio Vargas promoveu no sábado (8), mais um mutirão de cirurgias. Desta vez, na especialidade de cirurgia geral, beneficiando 19 pacientes. Também no sábado, o Serviço de Hemodinâmica realizou quatro embolizações de aneurisma cerebral.

O diretor-geral do HGV, Gilberto Albuquerque, explica que o mutirão de sábado continua na sequência das áreas que têm maior urgência, permitindo que os pacientes tenham seus problemas resolvidos. "Como já melhorou muito a parte ortopédica, nós tivemos muitos idosos sendo operados. Teremos quase 20 pacientes da cirurgia geral que também foram incluídos neste mutirão. Então, aquelas áreas mais críticas, em que havia muitas pessoas internadas aqui no HGV ou em outros hospitais da rede, elas estão tendo essa prioridade", destaca Gilberto Albuquerque.

Este ano, o HGV já realizou seis mutirões, beneficiando mais de 150 pacientes.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: