COVID-19

Estudo de gestão está sendo desenvolvido no Hospital de Campanha Estadual

Os estudos abordam a governança e a gestão de pessoas no contexto do Hospital de Campanha Estadual que atua no enfrentamento da Covid-19


Hospital de campanha

Hospital de campanha Foto: Divulgação

Estudos sobre governança e gestão de pessoas estão sendo realizados no Hospital de Campanha Estadual (HCE). Os trabalhos fazem parte do Projeto de Pesquisa Desenvolvimento e Inovação (PDI), da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Os resultados irão ajudar na melhor gestão de hospitais de campanha.

Um dos estudos desenvolvidos no HCE é o de Governança e de gestão de pessoas. “Nosso papel dentro do Projeto de PDI do Hospital de Campanha Estadual envolve desenvolver e estudar as práticas de gestão inovadoras. Para que assim, o HCE execute suas atividades com eficiência, envolvendo o mínimo de recursos públicos, mas garantindo produtividade e desenvolvendo indicadores de gestão para a tomada de decisões”, explicou Antônio Vinícius, docente pesquisador do Projeto de PDI.

A segunda fase da pesquisa possui quatro eixos: a eficácia na tecnologia, que estuda como a tecnologia pode tornar melhor as rotinas do Recursos Humanos (RH) no HCE; medidores de resultados, que versa sobre o motivo e quais indicadores de RH podem ser utilizados no hospital, visando a melhoria dos resultados; foco no bem-estar, o porquê da saúde mental no trabalho ser crucial para o Hospital de Campanha Estadual; e conexão com o colaborador, é ligado a empatia, estuda o propósito dos colaboradores de salvar vidas.

“Todos os quatro tópicos vão fazer parte de um questionário ou de uma entrevista que será aplicada no início de agosto e esses resultados coletados serão analisados e publicados posteriormente. São várias ênfases que que incluem a governança, gestão de pessoas relacionadas à tecnologia e ao bem-estar”, disse Antônio Vinícius.

Para o Coordenador do Projeto, Professor Doutor  Joel Rodrigues, “os estudos realizados no âmbito da gestão e governança revelam-se de extrema importância, porque estamos perante um cenário completamente novo, que envolve a situação de pandemia e a criação de unidades hospitalares montadas numa situação emergencial. Importa estudar, analisar e aplicar modernos modelos para que a organização seja mais eficiente, se otimize a utilização de recursos de forma transparente e que seja amiga das pessoas. Estes são diferenciais que queremos aplicar como marca da participação da academia e dos pesquisadores da UFPI envolvidos num projeto como este”, finalizou.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: