Banco de leite materno da Maternidade Dona Evangelina Rosa busca novas mães doadoras

Se você está amamentando o seu bebê, mas percebe que tem mais leite materno do que ele precisa, ligue para o número 0800 280 2522


campanha de doação de leite materno

campanha de doação de leite materno Foto: Agência Rádio

Apesar de ter tido uma gravidez tranquila, a dona de casa Antônia Pereira, de 31 anos, sentiu uma cólica quando estava com 25 semanas, e quando menos esperava, o bebê Carlos Pietro nasceu prematuro e foi internado na Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina.  

Moradora de Santo Antônio dos Milagres, Antônia começou a produzir bastante leite no início, mas como o filho ainda não consegue sugar o leite no peito de sua mãe, a quantidade foi diminuindo, e ela só consegue tirar cinco mililitros. Só que não é suficiente, porque Carlos precisa de 16 mililitros por dia. 
Antônia Pereira demonstra muita gratidão às mães doadoras na cidade. Ela acredita que, sem elas, seu filho não conseguiria se nutrir. 

“O sentimento é que Deus as abençoe, porque se não fosse por elas, não sei o que seria de tantas crianças que precisam do leite materno. Muitas crianças estão entubadas – que é o caso do meu filho – e ficam sem sugar o peito. E aí o leite vai secando... Se não existisse o banco de leite humano, o que seria dessas crianças?”

Teresina possui um Banco de Leite Humano, que é referência em aleitamento materno no estado e fica na Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Cristo Rei. A cidade conta também com outros três postos de coleta de leite humano para atender as doadoras de leite materno: um deles fica na Rua Rotary Clube, o outro na Rua Castelo do Piauí e o terceiro na Praça dos Correios. 

A coordenadora do Banco de Leite Humano da Maternidade Dona Evangelina Rosa, Vanessa Paz, lembra que esse leite é muito importante para o crescimento da criança, principalmente para os prematuros e bebês de baixo peso. Ela explica que, por esse motivo, a mãe doadora também precisa seguir algumas regras. 

“É aquela mulher que está amamentando, saudável, em condição de saúde que permita doar leite materno. Não pode estar tomando medicação que contraindique a amamentação. Percebendo que, após amamentar, ela ainda tem leite, ela pode entrar em contato com o banco de leite humano para saber como fazer a doação.”

Mesmo com a doação de 615 mães cadastradas no Piauí, o leite materno coletado consegue atender apenas 40% dos bebês internados na UTI neonatal. Desde janeiro até o momento, foram coletados 521 litros do alimento para 515 receptores.

Por isso, se você está amamentando o seu bebê, mas percebe que tem mais leite materno do que ele precisa, ligue para o número 0800 280 2522. Repetindo: 0800 280 2522. Após um cadastro e uma avaliação dos seus exames, um profissional da saúde vai até a sua casa e entrega os materiais necessários para realizar a coleta. Depois disso, semanalmente, os funcionários do Banco de Leite Humano buscam os vidros. 

Doe leite materno, alimente a vida. Para mais informações, acesse saude.gov.br/doacaodeleite. 

Fonte: Agência do Rádio Mais

Próxima notícia

Dê sua opinião: