Alimentação saudável para o coração é tema de encontro na FMS

Encontro Multiprofissional sobre Alimentação Cardioprotetora acontece nesta quinta na sede do órgão


Foto

Foto Foto: Reprodução

As Equipes de Saúde da Família (ESF) e dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) da Fundação Municipal de Saúde (FMS) participam durante toda esta quinta-feira (21) do Encontro Multiprofissional sobre Alimentação Cardioprotetora. A atividade acontece no auditório da sede da instituição.

A Alimentação Cardioprotetora Brasileira, também chamada de Dica Br, foi elaborada com base em alimentos tipicamente brasileiros, para proteger a saúde do coração. A Alimentação Cardioprotetora está em sintonia com as recomendações do Guia Alimentar do Ministério da Saúde, incluindo em suas orientações apenas alimentos in natura, minimamente processados e processados. Porém, indivíduos com algum risco cardiovascular devem receber orientações específicas no manejo da alimentação.

“A alimentação cardioprotetora pode ser feita por qualquer pessoa, mas é indicada especialmente para indivíduos com excesso de peso, obesidade, pressão alta, diabetes, colesterol alto, triglicérides alto, histórico de infarto ou cirurgia do coração e histórico de derrame cerebral”, informa a nutricionista e doutora de engenharia biomédica, Andrea Fernanda.

Como a Dica Br foi baseada na alimentação do brasileiro, ela é simbolizada pela bandeira do Brasil e dividida em grupos alimentares de acordo com as cores da bandeira: verde, amarela e azul. A bandeira do Brasil tem sua maior área representada pela cor verde, seguida pela amarela e pela azul. Assim, o consumo dos grupos alimentares deve seguir a mesma lógica das cores da bandeira.

O grupo verde é composto de alimentos cardioprotetores, ou seja, alimentos que devem ser consumidos em maior quantidade e que contêm substâncias que protegem o coração, como vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes e não têm nutrientes que podem prejudicar o coração, como gordura saturada, colesterol e sódio. Exemplos são as verduras (alface, repolho, couve, brócolis, espinafre, agrião); frutas (banana, abacaxi, maçã, uva, limão, manga, morango, mexerica, laranja); legumes (cenoura, tomate, chuchu, maxixe, abóbora, beterraba, abobrinha, berinjela); leguminosas (feijão, soja, ervilha, lentilha); leite e iogurtes sem gordura (desnatados ou semidesnatados).

Os alimentos do grupo amarelo devem ser consumidos com moderação, pois podem ter mais calorias, gordura ou sal do que os do grupo verde. É importante moderar, mas, como são alimentos que fornecem energia para realizar as atividades do dia a dia, não devem deixar de ser consumidos. Exemplos do grupo amarelo são: pães (francês, caseiro, de cará, integral); cereais (arroz branco e integral, aveia, granola, linhaça); macarrão; tubérculos cozidos (batata, mandioca, mandioquinha, inhame, cará); farinhas (mandioca, tapioca, milho, rosca); oleaginosas (castanha-do-Brasil/Pará, caju, nozes); óleos vegetais (soja, milho, azeite); mel, goiabada, doce de abóbora, cocada, geleia de frutas.

O grupo azul deve ser consumido em menor quantidade, pois contém alimentos que são fontes de gordura saturada, sal e colesterol, nutrientes que podem prejudicar a saúde do coração. Exemplos: carnes (de boi, porco, frango e peixe); queijos brancos e amarelos; ovos; manteiga; doces caseiros (pudim, bolos, tortas, mousses); leite condensado; creme de leite.

Fonte: Noticias ao minuto

Próxima notícia

Dê sua opinião: