Wellington Dias reassume mandato e fala sobre barragens

Governador reassume após 16 dias afastado do cargo em viagem a Israel


Wellington Dias reassume cargo de governador

Wellington Dias reassume cargo de governador Foto: Jorge Bastos/CCom

Após 16 dias afastado das funções administrativas do executivo estadual, quando esteve em viagem para Israel, o governador Wellington Dias foi redirecionado ao cargo, em rápida solenidade realizada, na tarde desta quarta-feira (30), no escritório da residência oficial.

Na oportunidade, a então governadora em exercício, Regina Sousa, repassou ao chefe do executivo piauiense os principais avanços nas demandas do Estado enquanto ele esteve fora. Dentre elas, a reforma administrativa que será apresentada ao legislativo piauiense.

Regina avalia como positivo o primeiro momento à frente do Executivo nos primeiros dias do novo mandato. “Cumpri a rotina enquanto governadora, fiz o que estava previsto. Houve uma novidade que foram as barragens, mas tomamos as providências necessárias, reforçamos o monitoramento para tranquilizar a população”, pontuou.

Em seus dias à frente do mandato a vice-governadora também deu início à reforma administrativa que será apresentada à Assembleia Legislativa ainda no início de 2019. “Demos o primeiro formato, nossa equipe formatou uma proposta e iremos apresentar para o governador, para avaliação”, adiantou. Para ela, alguns ajustes serão suficientes para dar maior dinamismo à máquina pública. “O Estado do Piauí já é muito leve, mas procuramos montar um estado funcional”, explicou.

Voltando de férias em Israel, Dias também reservou um espaço para uma programação de negócios enquanto chefe de estado, visitando ações de piscicultura e dessalinização de água. De volta em um período de atenção para as barragens, Wellington assegurou que o monitoramento das represas no Piauí é anterior à tragédia em Brumadinho (MG).

“Desde a experiência com Cocal, trabalhamos em um grupo unificado entre Estado, Governo Federal e Municípios. Antes do período da chuva já tínhamos um relatório da situação das nossas barragens, e estamos trabalhando nesse monitoramento”, afirmou Dias destacando a existências de barragens sob administração estadual, municipal e da União.

Para os próximos dias Wellington afirmou estar programando a agenda do Estado para a Posse da Bancada Estadual, prevista para o dia 4, e a abertura dos trabalho do Legislativo onde o governo apresentará reforma administrativa. Sobre a eleição da mesa diretora da Câmara Estadual, Dias defende um entendimento entre as forças políticas em prol de da democracia e dos interesses do Piauí. Uma reunião entre o governador do Piauí e o ministro da Justiça, Sérgio Moro, também está prevista para o início de fevereiro.

Fonte: CCom

Próxima notícia

Dê sua opinião: