VIOLÊNCIA

Mulheres teresinenses em situação de violência ganham o serviço Guarda Maria da Penha

Neste momento em que a pandemia do Coronavírus ameaça a todos, tem sido observado o aumento da violência doméstica contra a mulher.


Guarda municipal

Guarda municipal Foto: Divulgação

A vereadora Teresinha Medeiros, (PSL), teve mais um de seus projetos aprovados e já está em execução. Na sexta-feira (29), a Prefeitura de Teresina lançou o serviço Guarda Maria da Penha, que possui o objetivo de cuidar das mulheres em situação de violência doméstica. Inicialmente o serviço estará disponibilizando uma equipe exclusiva para fazer o monitoramento das medidas protetivas a 57 mulheres acompanhadas pelo Centro de Referência Esperança Garcia.

A iniciativa será coordenada pela Secretaria de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) e pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas Para Mulheres (SMPM). A equipe é composta por dois guardas: um homem e uma mulher, que foram capacitados para a realização do trabalho. O acompanhamento será feito de forma sistemática, com visitas diárias às residências das mulheres assistidas pelo serviço.

Neste momento em que a pandemia do Coronavírus ameaça a todos, tem sido observado o aumento da violência doméstica contra a mulher. “Sinto-me gratificada em ver esse serviço ser oferecido às mulheres de Teresina. Todos conhecem minha luta em relação ao combate da violência entre mulheres, crianças e idosos. Essa é mais uma conquista para as mulheres teresinenses. No meio dessa grave crise epidêmica, infelizmente gerou um aumento da violência contra a mulher por conta do isolamento social. Então agora essas mulheres que já contavam com apoio do Centro de Referência Esperança Garcia, contará também com serviço da Guarda Maria da Penha, oferecido pela Prefeitura, reforçando o trabalho de enfrentamento desse tipo de violência”, destacou.

Desde o início do isolamento social, o Centro de Referência Esperança Garcia modificou sua forma de atendimento às mulheres. A maioria daquelas que precisam de ajuda passou a utilizar o WhatsApp para buscar orientações ou fazer denúncia. O Centro de Referência Esperança Garcia (CREG) atende mulheres em situação de violência em Teresina, oferecendo assistência social, psicológica e jurídica. Durante o período de isolamento, a unidade realiza atendimentos por ligações ou via Whatsapp pelo telefone: (86) 9 9416-9451, de segunda à sexta, das 8h às 14h.

Fonte: Ascom

Próxima notícia

Dê sua opinião: