Líder rebate críticas da oposição sobre hospitais regionais

Francisco Limma listou vários procedimentos não habilitados pelo Ministério da Saúde


Deputado estadual Francisco Limma (PT)

Deputado estadual Francisco Limma (PT) Foto: Caio Bruno/Alepi

 líder do governo na Assembleia, deputado Francisco Limma (PT), rebateu críticas da colega Teresa Britto (PV), sobre descaso nos hospitais Tibério Nunes e Justino Luz, de Floriano e Picos, respectivamente. Ele disse que houve exagero da oposição e o não reconhecimento de que houve mais que duplicação no atendimento, por conta da limitação no Hospital de Urgência de Teresina para pacientes do interior.

Segundo Francisco Limma, há vários serviços que ainda não foram habilitados pelo Ministério da Saúde, sendo importante que os membros da comissão que visitou os hospitais de Floriano e Picos façam gestões também junto ao Ministério e constatem que até 2015 a situação era muito pior. Ele admitiu que a direção do Hospital de Floriano não esteja suficientemente preparada para administrar a sobrecarga.

Em aparte, o deputado Cícero Magalhães (PT) elogiou o trabalho da comissão que visitou os hospitais de Floriano e Picos, mas colocou dados sobre a gestão plena de Teresina, que vai para 30 anos e fez comentário sobre o HUT, que só foi concluído depois que o então presidente Lula atendeu a solicitação do prefeito da época, Sílvio Mendes. Ele lembrou que depois o governo federal cortou recursos e o HUT deixou de atender pacientes do interior, sobrecarregando os hospitais regionais

O deputado Francisco Limma concluiu seu pronunciamento reforçando o argumento do colega Cícero Magalhães, lembrando que Teresina fica com a maior parcela dos recursos do SUS, sendo que o Hospital de Floriano pediu habilitação de serviços e ainda não foi atendido.
 

Fonte: Alepi

Próxima notícia

Dê sua opinião: