Jornalistas são agredidos por apoiador de Bolsonaro

O agressor foi preso depois de quebrar o vidro do carro do casal


Glenda e Pablo foram agredidos

Glenda e Pablo foram agredidos Foto: Facebook

Os jornalistas Pablo Cavalcante e Glenda Uchôa foram agredidos na noite desse domingo (21), ao parar o carro no semáforo na Avenida Raul Lopes, próximo à Ponte Estaiada, onde acontecia uma manifestação pró-Bolsonaro. O casal  registrou boletim de ocorrência contra o agressor, que foi preso e levado para a Central de Flagrantes.

O capitão-PM Eldison, do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM), que comandava o policiamento no local da manifestação, revelou que o preso apresentava sinais de embriagues.   “Ia passando um carro com um casal na multidão, ia passando devagar. Tinha um senhor de aproximadamente 56, 58 anos que pegou o rapaz que estava com metade do vidro baixo e esse senhor estava com as características que tinha ingerido bebida alcoólica, fora do normal. Aí ele chegou, segurou no vidro do carro do rapaz e puxou o vidro de uma vez e nisso o vidro quebrou. Isso gerou um certo tumulto em relação ao motorista que estava com a companheira, ela ficou um pouco nervosa, chamou a polícia e a gente foi ao local e identificamos o cidadão que quebrou o vidro do carro do rapaz. Outra senhora disse também que ele tentou dançar com ela, ela se recusou e para resolver o problema mandei conduzir o cidadão para a Central de Flagrantes”, relatou o capitão.

Glenda Uchoa divulgou um áudio nos grupos de Whatsapp relatando a agressão. “Saimos do cinema e não sabíamos que estava acontecendo a manifestação. Na ponte estaiada, ali no sinal, paramos. Éramos o primeiro carro na frente da faixa de pedestres e o pessoal começou a se aglomerar e estender a bandeira sobre o carro. A minha única atitude foi pegar meu celular e permanecer com a cabeça baixa (eu estava no banco do passageiro). Eu acho que esse senhor ao ver que não estávamos comemorando ou fazendo nada, se incomodou. Chegou na lateral do carro e pediu que o Pablo baixasse o vidro. Ele baixou cerca de um palmo e ficou esperando ele entregar algum panfleto, algo do tipo. Mas ele só ficou encarando ele e nada mais. Nesse momento, o Pablo foi levantar o vidro. Ele colocou as mãos e começou a balançar até quebrar. O vidro se estraçalhou. Eu pensei que ele ia agredir o Pablo. Me desesperei. E como estava com o celular na mão, quis mostrar o rosto dele”, lembrou a jornalista. "Um homem botou as duas mãos no vidro e estourou, estourou. Arrancou o vidro do carro”. Pablo Cavalcante se feriu com os estilhaços do vidro.

Glenda reagiu e a Polícia Militar (PM) foi chamada. O agressor, que não foi identificado, acabou preso e levado para a Central de Flagrantes, no Centro de Teresina.

Fonte: Redação

Próxima notícia

Dê sua opinião: