ZONA SUL

Vendedor ambulante passa mal e morre em terminal de ônibus do Parque Piauí

Vítima que morreu de parada cardíaca sofria de hipertensão há vários anos; o homem era vendedor ambulante e morreu no exercício da profissão


Corpo do idoso ficou estendido no saguão do terminal de integração

Corpo do idoso ficou estendido no saguão do terminal de integração Foto: Reprodução/WhatsApp

Atualizada àS 17h40

O homem que morreu na tarde desta quarta-feira (19), no Terminal de Ônibus do Parque Piauí, zona Sul de Teresina, era um vendedor ambulante de 54 anos. O Necrotério do Hospital Getúlio Vargas não pôde revelar a identidade a pedido da família do falecido. Ainda de acordo com o hospital, a vítima sofreu uma morte súbita cardíaca e era hipertenso há muitos anos. 

O corpo foi levado para a funerária, onde será preparado para o velório e enterro. O ambulante estava trabalhando vendendo bombons quando sofreu a parada cardíaca no saguão do terminal.

Atualizada às 14h46

Um vendedor ambulante morreu nesta quarta-feira (19) enquanto aguardava um coletivo no Terminal de Embarque e Desembarque de Passageiros do Parque Piauí, localizado na zona Sul de Teresina.

O Piauihoje.com entrou em contato com o Serviço de Verificação de Óbito e Necrotério da capital para obter mais informações sobre o caso. Contudo, a reportagem foi informada apenas de que o corpo chegou há pouco tempo no local e a médica está analisando as condições do óbito.

Familiares do falecido já se encontram no necrotério. A principal suspeita é de que o homem tenha sofrido um infarto fulminante.

A assessoria de comunicação da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito informou que o ambulante teve morte natural e que os guardas municipais presentes no local ainda tentaram reanimar o homem, porém sem sucesso.

"Foi um idoso, morte natural, parece que infarto. Os guardas municipais tentaram reanimar, mas não conseguiram. O SAMU foi acionado também", disse a assessoria.

WhatsApp Audio 2020-02-19 at 15.07.06 (online-audio-converter.com).mp3

Próxima notícia

Dê sua opinião: