Henrique Pires ajudou a liberar R$ 84 milhões para maternidade

Recursos estão sendo aplicados nas obras do Centro Materno Infantil de Teresina


Deputado estadual Henrique Pires (MDB)

Deputado estadual Henrique Pires (MDB) Foto: Caio Bruno/Alepi

Antes de encerrar a sessão desta quarta-feira (6), o deputado Henrique Pires (MDB) destacou o trabalho que realizou junto ao Ministério da Saúde para destravar a liberação dos recursos, da ordem de R$ 84 milhões, para a construção do Centro Materno Infantil de Teresina.

Henrique Pires lembrou que atuou junto ao governo mdo presidente Michel Temer, para liberar essa verba, que estava emperrada pela burocracia de Brasília. Henrique Pires adiantou que vai estar na sexta-feira (8) visitando a obra, iniciadas em julho passado com previsão de entregar em 2021.

Orçada em aproximadamente R$ 84 milhões, o Centro contará com 30 leitos de UTI neonatal,  20 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para adultos, 45 leitos de cuidados Intermediários e 20 de leitos Intermediários Canguru, que é um espaço para acolhimento de mãe e bebê, o que edquival a 115 leitos com cuidados intensivos.

A nova maternidade vai contar com:

Unidade de Pronto Atendimento
Duas salas de admissão
Seis leitos de observação
Seis consultórios de admissão, sendo dois deles com estrutura para instalação de aparelho de ultrassonografia e cardiotocografia
Unidade/Serviço de Atenção à Mulher Vítima de Violência de Gênero
Unidade de Internação de Baixa e Alta Complexidade
Dois Centros de Parto Normal - 10 leitos de parto, pós-parto
Enfermarias de Alojamento conjunto (mãe e bebê): 90 leitos
Enfermarias de Gravidez de Alto Risco: 60 leitos
UTI Adulto: 20 leitos
UTI Neonatal: 30 leitos 
Unidade de Cuidados Intermediários Convencionais (UCINCO): 45 leitos
Unidade de Cuidados Intermediários Canguru (UCINCA): 20 leitos
Centro Cirúrgico Pediátrico/Neonatal: 04 salas
Centro Cirúrgico Obstétrico: 04 Salas
Centro Obstétrico: 06 Salas
Unidade de Medicina Fetal - com ultrassonografia, cardiotocografia, estrutura cirúrgica básica para baixa complexidade   

Fonte: Alepi

Próxima notícia

Dê sua opinião: