Governo e Prefeitura se unem para atendimento às famílias do Parque Rodoviário

governador Wellington Dias solicitou o apoio do Governo Federal, através do Ministério da Integração


Visita  ao Parque Rodoviário

Visita ao Parque Rodoviário Foto: CCOM

As administrações públicas estadual e municipal uniram forças para garantir o pleno atendimento das famílias  do Parque Rodoviário, na zona sul de Teresina, atingidas por uma forte enxurrada na noite dessa quinta-feira (4). O governador Wellington Dias e o prefeito Firmino Filho, juntamente com suas equipes e parlamentares, estiveram no local no início da tarde desta sexta (5), em vistoria à área e prestando solidariedade às famílias. 

O governador Wellington Dias solicitou o apoio do Governo Federal, através do Ministério da Integração. "Vamos cuidar das pessoas e coordenar, com a prefeitura, a assistência necessária a todas as famílias. Tivemos uma tragédia e vamos priorizar um atendimento humanitário, com alimentação, habitação, medicamento, bens que perderam, retirada de documentos, entre outros", declarou Dias, adiantando que o mesmo será feito nos 14 municípios que já declararam situação de emergência.

A Prefeitura de Teresina deve apresentar nas próximas horas um plano de trabalho. O prefeito Firmino Filho declarou que determinou a apuração técnica para verificar a responsabilidade da tragédia. "A Prefeitura está em alerta pois há a real possibilidade do Rio Poti subir mais dois metros atingindo assim as Vilas Verde, Pantanal, Mandacaru, Mocambinho", informou.

Estado mobilizado 

Equipes do Governo do Estado já estão mobilizadas para cuidar preventivamente e oferecer toda a assistencia necessária. "Temos ainda equipes cuidando das situações das rodovias e barragens. Pedi e a Chesf assegurou que não vai liberar água nas próximas horas, com base nas previsões de chuvas, nos dando maior tranquilidade", observou o governador. 

Amanhã, Wellington Dias estará na região de Parnaíba acompanhando, juntamente com as equipes de governo, os atendimentos às famílias desabrigadas.

As barragens do Piauí estão sendo monitoradas com o apoio do Dnocs e Codevasf.

Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: