SOLENIDADE

Governador participa de homenagens no Tribunal de Justiça e Assembleia

O TJ-PI outorgou a comenda Colar do Mérito Judiciário a quatro autoridades.


Solenidade na Assembleia

Solenidade na Assembleia Foto: CCOM

O governador Wellington Dias participou, nesta segunda-feira (17), no auditório pleno do Tribunal de Justiça do Piauí, da solenidade de outorga da comenda Colar do Mérito Judiciário a quatro autoridades. Os homenageados são os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Benedito Gonçalves e Raul Araújo Filho; o desembargador federal e vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª região, Kássio Nunes Marques; além do CEO da Oi Telecomunicações, Eurico de Jesus Teles Neto.

A honraria é concedida a autoridades que prestaram contribuições relevantes ao Poder Judiciário piauiense. “É uma alegria partilhar desse momento com os homenageados, que são pessoas que têm uma atenção especial pelo Piauí. Aqueles que contribuem para o desenvolvimento do nosso estado, sendo conterrâneos ou não, merecem esse reconhecimento”, disse Wellington.

Os homenageados foram escolhidos pela comissão responsável pela outorga da honraria, formada pelo presidente do TJ-PI e pelos dois desembargadores mais antigos. “Anualmente, na primeira quinzena de dezembro, nos reunimos ordinariamente para discutir quem serão os agraciados com o colar, contudo, reuniões extraordinárias podem acontecer em qualquer época do ano. O colar é a medalha mais importante do tribunal”, explicou o presidente do TJ, desembargador Sebastião Ribeiro.

No mesmo dia, também foi descerrada, na Galeria de Presidentes, a fotografia do ex-presidente do TJ-PI, desembargador Erivan Lopes (gestão 2016-2018).

Título de Cidadania

A Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) também realizou solenidade para concessão do Título de Cidadão Piauiense ao ministro Benedito Gonçalves. O governador participou do ato solene.

“Fico honrado em receber as homenagens. É sempre gratificante saber que tenho seguido pelo caminho correto e feito um bom trabalho no Piauí”, disse o magistrado.


Fonte: CCOM

Próxima notícia

Dê sua opinião: