Franzé Silva defende criação de rede de proteção aos jovens

O objetivo é proteger a juventude de ataques estimulados em redes na internet


Deputado estadual Franzé Silva (PT)

Deputado estadual Franzé Silva (PT) Foto: Assessoria/Divulgação

Os massacres de estudantes em Realengo, no Rio de Janeiro, e em Suzano em São Paulo, foram lembrados pelo deputado Franzé Silva (PT) no espaço destinado aos pequenos avisos da sessão desta segunda-feira (18). Franzé Silva apresentou requerimento, aprovado pelo Plenário, solicitando à Secretaria de Estado da Segurança Pública, que implante um Programa Permanente de Proteção à Juventude contra os atos criminosos praticados pela internet através da chamada Deep Web.

Franzé Silva disse que os atentados praticados em estabelecimentos de ensino no Brasil, como o de Suzano, em São Paulo, e no Realengo, no Rio de Janeiro, não podem ser esquecidos e alertou que os jovens devem ser protegidos contra o ódio disseminado através do incentivo ao racismo, pedofilia, uso de drogas e outros crimes.

De acordo com o parlamentar do PT, as investigações mostram que os jovens que mataram mais de 20 pessoas nos atentados de Suzano e do Realengo foram incentivados por criminosos que atuavam na chamada Deep Web. Ele assinalou ainda que já foram registradas mais de 130 mil denúncias envolvendo essa área da rede mundial de computadores.

Fonte: Alepi

Próxima notícia

Dê sua opinião: