Franzé denuncia existência de grupo de extermínio em Piripiri

Segundo ele, em 2018 foram registrados 20 homicídios não esclarecidos


Deputado estadual Franzé Silva (PT)

Deputado estadual Franzé Silva (PT) Foto: Caio Bruno/Alepi

Depois de aprovar um requerimento a ser encaminhado ao Ministério Público Estadual solicitando apuração da possível existência de um grupo de extermínio em Piripiri,  o deputado Franzé Silva (PT)  defendeu a criação de uma força tarefa para investigar o caso, pois somente no ano passado teriam sido registrados 20 homicídios até hoje não esclarecidos. 

O Piauí, lembrou o deputado,  já viveu a nódoa do crime organizado, que felizmente foi exterminado, e essa informação da existência de grupo de extermínio merece ser investigada. “Tivemos aqui o coronel Correia Lima, que foi preso, além de outras pessoas. Agora não podemos repetir isso”, afirmou.

Controvérsia
 
O deputado Coronel Carlos Augusto (PR)  contestou a fala de Franzé Silva, informando que em 2019 aconteceu apenas um homicídio em Piripiri. Um homem conhecido como Nilton, preso várias vezes por porte ilegal de armas e roubo de animais, foi morto a tiros.

“O Piauí lida com a violência do próprio Estado e com aquelas vindas de outros estados. E em respeito às polícias militar e civil quero dizer que não existe grupo de extermínio no Piauí, mas o caminho certo é pedir que tudo seja apurado para que não restem dúvidas", disse.


Franzé Silva também apresentou requerimentos pedindo calçamento em Sebastião Barros, a roçagem e a operação tapa buracos na PI-383 e a construção de uma unidade de saúde na localidade Santa Rita, em Monsenhor Gil.

Fonte: Alepi

Próxima notícia

Dê sua opinião: