Francisco Limma condena prisão do ex-presidente Lula sem prova de crime

Líder do Governo afirma que objetivo da prisão foi impedir que Lula se elegesse outra vez


Deputado estadual Francisco Limma (PT)

Deputado estadual Francisco Limma (PT) Foto: Caio Bruno/Alepi

Após agradecer ao governador Wellington Dias pela sua indicação para a liderança do governo e prometer o diálogo com os colegas, o deputado Francisco Lima (PT) protestou contra a prisão do ex-presidente Lula, afirmando que o objetivo foi impedir que ele voltasse a governar o país e que tal prisão foi política.

O deputado citou as realizações do governo Lula, como os programas Minha Casa Minha Vida e Bolsa Família, além de proporcionar aos pobres e negros o ingresso na universidade. Para o deputado, o que está em jogo não é o triplex e nem o sítio em Atibaia, mas sim a democracia. Ele disse que Lula não se entregou às 17 horas, para poder ouvir o sentimento do povo.

Em aparte, o deputado Fábio Novo (PT) se solidarizou com o orador, afirmando que a prisão de Lula atendeu ao desejo dos que queriam impedí-lo de disputar a eleição de 2018. Depois de concordar com tudo o que o orador disse sobre as realizações do governo Lula, Fábio Novo citou o exemplo de quatro concessões para aeroportos, todas para empresas brasileiras, no Governo Dilma Rousseff, enquanto o atual governo fez outras quatro, todas para estrangeiros.

A deputada Flora Izabel (PT) também ofereceu aparte, afirmando que quanto mais atacam o ex-presidente Lula mais ele cresce. Para ela, o mundo inteiro jamais esquecerá o ex-presidente e que contra ele o que existe é a sutileza do preconceito. Ela informou que o Partido dos Trabalhadores já decidiu criar uma chapa com o ex-presidente Lula para presidente na próxima eleição.

Fonte: Alepi

Próxima notícia

Dê sua opinião: