PANDEMIA

Firmino desmente jornalista e diz que não descarta lockdown de 14 dias em Teresina

O prefeito respondeu o jornalista Mário Sabino, dono do portal de direita O Antagonista, pelo Twitter


Firmino Filho e Mário Sabino

Firmino Filho e Mário Sabino Foto: Montagem PiauíHoje.com

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), usou seu perfil no Twitter na noite deste sábado (04) para responder o jornalista Mário Sabino, dono do site o O Antagonista, que fez um comentário sobre o modelo da quarentena adotada na capital como enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Mário publicou que "contei a gringos que o prefeito de São Paulo afirmou que, como a pandemia atingira o platô de novos casos, agora era possível abrir os bares e restaurantes da cidade. Eles nos desejaram boa sorte. Depois do caso de São Paulo aí embaixo, contei a gringos que o prefeito de Teresina inventou uma quarentena que só ocorre no fim de semana. Eles perguntaram se o vírus lá tem contrato de trabalho".

Firmino então respondeu: "você contou errado, então. Não é verdade que a quarentena só ocorre no fim de semana. Aqui só estão funcionando os serviços essenciais. Aos finais de semana, o isolamento é ainda mais intensificado. Nem supermercado fica aberto".

O prefeito ainda informou que, em havendo necessidade, fará lockdown de 14 dias em Teresina. "Infelizmente não tivemos condições de fazer o fechamento total de 14 dias como desejávamos. Mas se as circunstâncias se agravarem, não tenha dúvidas, lutaremos pra isso", tuítou como resposta.

MEDIDAS RESTRITIVAS EM TERESINA

Durante este final de semana, as medidas de isolamento social ficam mais rígidas em Teresina. Com isso, algumas atividades terão funcionamento restrito neste sábado (04) e domingo (05). A medida foi decretada pelo prefeito Firmino Filho e tem como objetivo preparar a capital para a retomada das atividades econômicas, que inicia na próxima segunda-feira (06).

Neste fim de semana poderão funcionar apenas farmácias e drogarias; serviços de saúde; serviços de segurança e vigilância; serviços de delivery exclusivamente para alimentação e situações comprovadas de urgências e emergências.

O endurecimento das medidas teve início na quinta (02) e sexta-feira (03), quando foi decretado ponto facultativo nos órgãos públicos municipais para aumentar as taxas do isolamento social. 

As medidas determinadas no decreto serão fiscalizadas pela Vigilância Sanitária Municipal, em articulação com os serviços de vigilância Sanitária federal e estadual, e com o apoio da Guarda Civil Municipal, da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – Strans, da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Secretaria de Transportes – Setrans/PI.

Neste sentido, estes órgãos reforçarão a orientação e fiscalização no que diz respeito às proibições sobre aglomeração de pessoas; circulação em grande número de pessoas em locais públicos; consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos e direção sob efeito de bebida alcoólica.

Próxima notícia

Dê sua opinião: